Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Evangelho Mateus 4, 1-11

Missa de 05 de Março de 2017

Resultado de imagem para imagem para Tentação de Jesus no deserto1º DOMINGO DA QUARESMA“CF 2017 “FRATERNIDADE: BIOMAS BRASILEIROS E DEFESA DA VIDA”

Leituras
Primeira Leitura Gn 2,7-9;3,1-7
Salmo 50 (51)
Segunda Leitura Rm 5,12-19
Evangelho Mt 4,1-11
Mensagem Principal

O tempo da Quaresma nos envolve de maneira mais intensa porque nos leva a meditar mais profundamente na Paixão e Morte de Cristo, para celebrarmos a sua Ressurreição gloriosa. Por isso, é também um tempo especial de penitência. É também tempo para vivenciarmos a Campanha da Fraternidade que terá como proposta principal dar ênfase à diversidade de cada bioma e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, especialmente à luz do Evangelho.
(Fonte: folheto Nova Aliança)

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!


Ideia de roteiro para teatro

Personagem A: Oi amigo, tudo bem?

Personagem B: Tudo nada... fui super mal na prova de matemática!

Personagem A: Ué, mas você não estudou? Outro dia você falou que não poderia passear comigo porque ia estudar justamente para a prova de matemática! 

Personagem B: Pois é... não fui passear com você mas também não estudei!

Personagem A: Mas por que não? O que houve aquele dia?

Personagem B: Não houve nada... eu que fiquei com preguiça, comecei a assistir meus desenhos... minha mãe até desligou a televisão e disse pra eu ir pro quarto estudar!

Personagem A: E você foi pro quarto estudar, não foi?!

Personagem B: Eu até fui pro quarto... mas fiquei com tanta preguiça de estudar e fiquei lendo historinhas.

Personagem A: Então você desobedeceu sua mãe!?!

Personagem B: Ah, minha preguiça era maior que tudo! Não pude resistir! Eu assisti televisão só um pouquinho... e depois li historinhas só um pouquinho... Achei que nem fosse me atrapalhar!

Personagem A: É, mas pelo jeito atrapalhou... já que você foi mal na prova! 

Personagem B: É, não deu tempo de estudar! Mas eu fiquei tranquilo, porque no dia seguinte eu estudaria rapidinho... mas não deu tempo!

Personagem A: Nossa! E aí?

Personagem B: E aí que na hora da prova eu espichei o olho na prova da minha colega e fui copiando escondidinho...

Personagem A: Copiando escondidinho??? Isso tem outro nome! Você estava colando!!!

Personagem B: É, também! Mas eu nunca colei antes, fiz isso só dessa vez... e o importante é que ninguém viu!

Personagem A: Deus viu, seu bocó!!!

Personagem B: Nossa! Não tinha pensado nisso!!!!!

Personagem A: Mas se você colou e respondeu toda a prova, por que foi tão mal?

Personagem B: Porque colei da minha colega que também não tinha estudado... me dei mal...

Personagem A: Posso falar um coisa com todo respeito? Bem feito!!!!

(Catequista entra)

Catequista: Oi crianças! O que foi bem feito, posso saber?

Personagem A: Pode sim, catequista! O Personagem B foi mal na prova de matemática!

Catequista: Mas tadinho! Ele foi mal e você fala assim com ele!?!?!

Personagem A: Acontece que ele deixou de estudar poque teve preguiça... ao invés de obedecer a mãe dele e ir estudar ele ficou assistindo desenhos, lendo historinhas... e aí não deu tempo de estudar!!! 

Catequista: Ah, não acredito! É verdade Personagem B?

Personagem B: Sim, é verdade... mas é que tive muuuuuuita preguiça e não resisti!

Personagem B: Ah, e para piorar ele colou na prova!

Catequista: Ah, não acredito! É verdade Personagem B?

Personagem B: É... mas não foi por mal! Não consegui estudar e como nunca antes eu colei achei que não teria problema eu colar só um pouquinho... mas dei azar! Minha colega também não estudo! 

Catequista: Preste atenção! Sua colega errou por não ter estudado, ela foi mal na prova mas não colou de ninguém! Tomara que ela aprenda a lição e estude direitinho da próxima vez.

Personagem A: O Personagem B foi muito preguiçoso, desobedeceu a mãe dele e ainda quis se dar bem!!! Essa conta não fecha!!!

Catequista: Crianças, quando temos uma prova, temos que estudar, esta é a regra, certo?

Personagens A e B: Certo!

Catequista: Mas aí vem aquela preguicinha e tenta nos desviar do caminho, tenta nos mostrar que podemos deixar nossa obrigação pra depois. Tenta nos mostrar que não precisamos estudar ou que se não estudarmos só hoje não haverá problema...

Personagem A: É verdade... danada preguicinha!

Catequista: Isso se chama tentação!!! Se a gente não resiste a essa preguicinha caímos em tentação! 

Personagem B: Isso eu já ouvi! E ouvi também que as tentações nos levam a pecar!

Catequista: E vocês sabiam que Jesus também sofreu tentações?

Personagem A: Nossa Senhora! Então Jesus pecou???

Catequista: Não não! Jesus não pecou!!!

Personagem B: E como Jesus foi tentado?

Catequista: Jesus estava cumprindo sua missão e o satanás quis desviá-lo do caminho, quis mostrar que seria mais fácil e mais legal fazer as coisas diferente do que Deus havia ensinado!

Personagem B: E Jesus não quis saber como seria o mais fácil e o mais legal?

Catequista: Não, pois Jesus sabe que satanás é o pai da mentira. Sabe que ele sempre tenta nos convencer que é fácil e legal, mas é tudo ilusão, é tudo mentira. E Jesus é obediente, conhece a palavra de Deus!

Personagem A: Puxa, então essa preguicinha é satanás buzinando na nossa orelha que ficar vendo TV é mais legal que estudar?

Catequista: Exatamente! E sabendo disso temos que enfrentar a preguiça e mostrar pra ela que somos mais fortes, que queremos ser como Jesus e ser sempre obedientes!

Personagem A: Teria sido tão melhor se eu tivesse me esforçado pra não ter preguiça. Assim eu não teria colado e poderia ter ido bem na prova! Mas fui fraco e não consegui ser mais forte que a preguiça!

Catequista: É verdade! Não é fácil vencer as tentações, satanás sabe dos nossos pontos fracos e sempre tentará nos vencer. Mas então temos que lembrar do nosso grande amigão, aquele que nunca nos abandona e nos dá força pra enfrentar todas as batalhas da vida!

Personagens A e B: O Espírito Santo!!!!

Catequista: Exatamente! Na hora da fraqueza devemos pedir que o Espírito Santo nos ajude, fazer uma oração e pedir forças pra enfrentar toda as tentações, tudo aquilo que nos atrapalha a viver o evangelho!!!

Música





 Ideia para trabalhar esse Evangelho

Levar para o encontro com as crianças uma deliciosa caixa de bombons, um prato de brigadeiros, um pudim, ou algo que as crianças adorem!

Deixar a guloseima sempre a vista das crianças e explicar que ninguém poderá comê-las. No entanto faça bastante propaganda do produto, mas reforce que ninguém poderá provar!

Mostrar para as crianças que muitos são os motivos para querer comer a guloseima: 
- É delicioso!
- É meu doce preferido!
- Eu não resisto!
- Sempre tive vontade de experimentar!
- Faz tempo que não como esse docinho...!

E que há apenas um motivo para não comê-lo: Ninguém está autorizado a comer!

Depois questione: Se não é para ninguém comer, por que aquele doce está ali?

Após, abordar o evangelho e explicar que até Jesus sofreu tentações, muitas tentações, mas resistiu. Não foi fácil, mas ele resistiu pois foi obediente e soube viver os ensinamentos do evangelho!

Jesus nos ensina que também podemos resistir à tentações. Que devemos enfrentar nossas fraquezas sendo obedientes!!!

Relacionar com as crianças as tentações que vivem todos os dias e refletir se são obedientes, por exemplo:
- Preciso estudar para a prova mas estou com preguiça: Sou obediente ao meu dever ou caio na tentação da preguiça e vou assistir televisão?

- A mamãe mandou que eu vá tomar banho e fazer a tarefa: Sou obediente a minha mãe ou me deixo levar pela tentação de continuar jogando vide-game?

Devemos fazer o que mais fácil ou o que é certo?

Finalizar explicando que seremos tentados ao longo de toda a vida, de todas as maneiras e em todos os lugares para nos desviarmos do caminho de Jesus, mas que devemos resistir e ser obedientes ao evangelho, às regras, às normas, às orientações... E estabelecer um propósito para ser vivido na quaresma.

Oração

Jesus, que o Espírito Santo me ajude a resistir às tentações que me forem apresentadas. Que ao invés de cair em tentação eu me entregue aos Seus ensinamentos e viva o Evangelho. Assim, estarei fugindo do pecado e me aproximando do Senhor.

Amém!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Evangelho de Mateus 6,24-34

Missa de 26 de fevereiro de 2017
        

8º DOMINGO DO TEMPO COMUM “DEUS JAMAIS SE ESQUECE DE NÓS!”

Leituras
Primeira Leitura Is 49,14-15
Salmo 61/62
Segunda Leitura 1Cor 4,1-5
Evangelho Mt 6,24-34

Mensagem Principal: Alegremo-nos todos no Senhor, que nos reúne em seu amor para esta celebração eucarística. Na liturgia de hoje, somos convidados a renovar nossa confiança na providência de Deus que, em sua infinita sabedoria, conhece bem as nossas necessidades e sabe perfeitamente do que precisamos. Especialmente nos momentos de preocupação e angústia, é preciso que coloquemos nosso coração em Deus, na certeza de que Ele nos ama, é rico em bondade e caminha sempre conosco. (Fonte: folheto Nova Aliança)

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!


Ideia de roteiro para teatro

Personagem A: Eu tomei uma grande decisão, amigo!

Personagem B: É mesmo que decisão?

Personagem A: Uma decisão sobre a minha vida profissional!

Personagem B: Ah é, já decidiu o que vai ser quando crescer então?

Personagem A: Já!

Personagem B: Então, me conta... nossa, eu sou tão indeciso com isso! Conta, conta!

Personagem A: Eu vou ser rico!

Personagem B: Ah amigo... isso não é profissão... e isso já sabia que vc queria.... como vai ser rico!

Personagem A: Fácil... como você sabe eu tenho já 5 porquinhos das minhas econômias, eles vão aumentar quando eu colocar no banco, vão render muito dinheiro, eu também sou o mais inteligente da nossa turma, tiro as melhores notas e sou o melhor nos esportes, também sou o mais bonitão... e as meninas vivem querendo que eu dance com elas nas festinhas... Em resumo... tenho muito sucesso... por isso já sei... Vou ser rico!

Personagem B: Sucesso?

Personagem A: É, eu tenho tudo que preciso para ser rico e muito feliz!

Personagem B: É, eu não consegui ainda pensar isso da minha vida... acho até que sou bem azarado... quem sabe um dia...

Personagem A: Ah amigo... isso não é para qualquer um, mas pense assim, ter um amigo rico e de sucesso já é uma grande coisa e você sabe que é de verdade meu amigo do coração!

Personagem B: É sei sim...

Personagem A: Pois então, bom eu vou para casa, tenho muito a me preocupar com o meu brilhante futuro! estou anotando no cardeninho tudo que vou precisar fazer para atingir a minha meta! Quer ir comigo, amigo? posso te ensinar muitas coisas!

Personagem B: Não, eu ainda não fui a missa... vou indo para casa tomar um banho e me arrumar, hoje tem a quermesse para ajudar o asilo também, mamãe vai ficar na cozinha depois e eu vou ajudar o papai com a venda das fichinhas...

Personagem A: Entendi... hoje não vou a missa não... não terei tempo... ah e avisa por favor o padre que eu dei meu nome para ajudar, mas não vou poder... ah... pode falar para ele que é dor de barriga...rs

Personagem B: Eu não vou mentir para o Padre não!

Personagem A: Ai que invejoso...eu aqui todo preocupado e você não vai poder me fazer este favor?

Personagem B: Não vou mesmo!

A Catequista observa a discussão e se aproxima a caminho da Quermesse.

Catequista: Meninos, que gritaria é essa? estão brigando?

Personagem A: É este invejoso!

Personagem B: É este egoista mentiroso!

Catequista: Meninos, não façam isso vocês bem sabem que brigas não é a vontade de Deus para a nossa vida e vocês são tão amigos... o que aconteceu?

Personagem B: Não quero ser amigo de alguém assim, tô muito chateado!

Personagem A: Ai, ai... só porque estou fazendo meu planejamento de ser rico! e estou no caminho certo!

Personagem B: Caminho certo? deixando de ir a missa e no seu compromisso da quermesse para ficar com estes planinhos bobos?

Catequista: Planinhos?

Personagem A: Sim, planinhos e não são bobos... eu agora preciso me preocupar com tantas coisas: como me visto, como farei render o meus porquinhos, em que boa escola vou estudar, qual das meninas vou namorar e casar.... tantas coisas... não tenho tempo hoje...talvez no próximo fim de semana...

Catequista: Pena você não poder ir a missa hoje... vai perder uma bela historia que iria ajudar muito nos seus planos...

Personagem A: Ah é... nossa, então eu vou... será que tem problema ir assim mesmo sem tomar banho? acho que não né... Jesus não se importa...

Personagem B: Ai, ai... além de tudo será porquinho agora!

Personagem A: Não é nada disso, é que moro longe... você sabe... ai vou perder a missa não posso!

Personagem B: Ah... agora não pode né...

Durante a missa o personagem A e B prestam muita atenção nas palavras do Padre... e ao sair a celebração.

Personagem A: Amigo, espere ai...

Personagem B: Estou atrasado... preciso ir ajudar lá na barraca!

Personagem A: Calma, eu vou também... só quero te falar uma coisa antes...

Personagem B: Vai também?

Personagem A: Sim... estou envergonhado... na missa de hoje eu aprendi que estou totalmente errado nos meus planos. Eu não vou mais me preocupar assim com estas coisas... aliás, nem quero mais isso!

Personagem B: Não?

Personagem A: Não, eu entendi que Deus já me dá tudo que eu preciso e cuida de mim todo dia... não faz sentido ficar me preocupando em querer mais e mais... e nem ter tempo para ele!

Personagem B: Que bom que você entendeu isso, amigo... eu também pensei muito nas minhas preocupações,  o desemprego do papai, que não vou ter a minha festa de aniversário e talvez nem presente e ouvir a mamãe preocupada que as coisas do supermercado estão muito caras... TUDO isso Deus está cuidando...

Personagem A: Sim, sim... ele nos ama MUITO!

Personagem B: Sim, sempre cuida de nós... de tudo que trazemos no coração... e você vai desistir de ser rico, amigo?

Personagem A: Não, eu já sou rico! e você também amigo! Temos Jesus como nosso, amigão... Deus sempre cuida de nós e de tudo! Vamos lá ajudar na barraca!

Personagem B: Vamos, vamos cuidar das coisas Dele, das coisas de Deus e Ele cuidará das nossas!

Sugestão de Música

Para confiar, precisamos entender este amor tão GRANDE.



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Vamos instigar nas crianças esta reflexão:


Deixe fluir as respostas e depois introduza os "porquês" e "pra que" e "como será"... abordando o trabalho, a família, o $, enfim as preocupações...

E depois pergunte: "Nossa com tantas ocupações e coisas para fazer será que vocês conseguirão vir a missa? será que terão tempo para Jesus? Será que vão lembrar de conversar com ele num dia assim tão corrido?

Finalize a reflexão falando da importancia de não se esquecer que Deus cuida de todas as nossas necessidades, Ele vai nos ajudar a trilhar os melhores caminhos, mesmo que de cara não seja aquele que pensamos que seria o nosso caminho, Deus sabe mais, sabe TUDO. Temos que confiar

Temos que lembrar também que o que sobra na nossa mesa, no nossos armários de roupas e brinquedos, falta na vida do meu irmão... e isso não é vontade de Deus.

Precisamos confiar que este grande amor é para nós e para TODOS, E é nossa missão fazer isso acontecer... esta é a vontade maior de Deus.
Oração

Amigo Jesus, que em confie no amor de Deus mais que tudo! Que não me esqueça disso e mostre para todo mundo também. Amém!







domingo, 12 de fevereiro de 2017

Evangelho de Mateus 5, 38-48

Missa de 19 de Fevereiro de 2017

Resultado de imagem para Evangelho de Mateus 5, 38-487º DOMINGO DO TEMPO COMUM
 “SEDE SANTOS!”
Leituras
Primeira Leitura Lv 19,1-2.17-18
Salmo 102 / 103
Segunda Leitura 1Cor 3,16-23
Evangelho Mt 5,38-48
Liturgia Diária

Mensagem Principal

Amados irmãos e irmãs, estamos reunidos em torno de Jesus, nosso Mestre e Senhor, que neste domingo nos ensina algo muito bonito e desafiador: amar os inimigos e rezar por aqueles que nos perseguem. O próprio Jesus é a nossa referência e nos ensina que a vivência do amor, do perdão e da misericórdia é a melhor forma de continuar sua presença entre nós, sendo autênticos discípulos missionários. Que o Espírito Santo ilumine a cada um de nós na busca constante pela santidade de vida.
Fonte
Nova Aliança


Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!
CHAMADOS À SANTIDADE Na liturgia da Palavra deste domingo, o chamado à santidade ressoa com força em nossos corações – “Sede santos, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo” (Lv 19,2). E como podemos corresponder a este chamado à santidade? Através da vivência do amor! O amor a Deus e às pessoas está em primeiro lugar. Mesmo no meio de tantos problemas e responsabilidades, o amor deve prevalecer. Toda a hora é hora para fazer o bem, assim como o próprio Cristo nos ensinou. Além disso, a Palavra também nos alerta para um sentimento que devemos eliminar de nossa caminhada de vida: a vingança. Jesus condena a Lei do Talião (“Olho por olho, dente por dente”), assim como o autor sagrado na primeira leitura – “Não procures vingança” (Lv 19,18). Nos dias de hoje, o desejo de vingança ainda permanece na mente de muitas pessoas. Expressões como “dar o troco”; bateu, levou”; “pagar na mesma moeda” fazem parte da filosofia de vida de muita gente. No entanto, o Mestre Jesus nos ensina que a lógica do Evangelho é totalmente diferente.: agir com paciência, saber perdoar, ser misericordioso(a). Não guardar rancor no coração, buscando eliminar da vida toda forma de ódio ou rivalidade. Amar aqueles que nos ofendem e rezar pelos que nos perseguem! Certamente essas atitudes exigem de cada um de nós esforço pessoal e a busca de uma contínua conversão. Mas podemos ter a certeza de que nosso Deus, que é bondoso e favorável, nos concede a graça necessária para buscarmos e atingirmos a santidade de vida.
Fábio Vieira – Paróquia Santa Cecília
Fonte
Nova Aliança


O AMOR PERFEITO


Amar e rezar pelos nossos inimigos e perseguidores é o conselho de Jesus. Do mesmo jeito que o Pai age conosco. Por isso, não podemos nos limitar a amar somente aqueles que nos amam, não haveria mérito. Não somos obrigados a gostar ou admirar, Jesus nos ordena que amemos. E amar é querer o bem, é ajudar, é reconhecer que todas as pessoas são objeto do Amor de Deus. À primeira vista, nós não encontramos nenhuma coerência, nem mesmo sentido, para a ação de rezar pelos inimigos. Mas, se nos dizemos filhos do Pai que está no céu e, se de fato queremos sê-lo, não podemos agir de outra maneira. Aqui na terra, quando os nossos pais são pessoas de bem, nós alimentamos o propósito de imitá-los. Mais ainda, nós precisamos copiar o Pai perfeito do céu, que nos ama do jeito que somos, que não nos cobra, que nos perdoa, mesmo quando somos filhos e filhas ingratos. A perfeição, a grandeza e o poder do Pai estão no amor e o Seu Amor foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo, portanto podemos amar os nossos inimigos.

O Amor Perfeito! É assim que prefiro chamar o amor de Deus. Aquele que passa por cima do ódio que deveríamos sentir pelos nossos inimigos: «Vocês ouviram o que foi dito: “Ame os seus amigos e odeie os seus inimigos.” Mas eu lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para que vocês se tornem filhos do Pai de vocês, que está no céu». Nestas palavras de Jesus está a perfeição do amor.

Jesus hoje nos exorta longamente para que respondamos ao ódio com amor. Este texto, aparecendo nessa situação, ajuda-nos a compreender, que Mateus vê no amor aos adversários, a característica específica dos discípulos de Cristo.

As palavras de Jesus indicam duas maneiras de viver: A primeira é a dos que se comportam sem referência a Deus e sua Palavra. Esses agem em relação aos outros em função da maneira como eles os tratam, a sua reação é de fato uma reação. Dividem o mundo em dois grupos, os amigos e os que não o são, e fazem prova de bondade só em relação aos que são bons para eles. A segunda forma de viver não põe em primeiro lugar um grupo de homens, mas sim o próprio Deus. Deus, por seu lado, não reage de acordo com a maneira como o tratam; pelo contrário, «Ele é bom até para os ingratos e os maus» (Lucas 6,35).

Jesus chama assim a atenção para a característica essencial do nosso Deus. Fonte transbordante de bondade. Deus não se deixa condicionar pela maldade de quem está à sua frente. Mesmo esquecido, mesmo injuriado, Deus continua fiel a si próprio, só pode amar. Isto é verdadeiro desde a primeira hora. Diferentemente dos homens, Deus está sempre pronto a perdoar: «Os meus planos não são os vossos planos, os vossos caminhos não são os meus caminhos» (Isaías 55,7-8). O profeta Oséias, por seu lado, ouve o Senhor dizer-lhe: «Não desafogarei o furor da minha cólera… porque sou Deus e não um homem» (Oséias 11,9). Numa palavra, o nosso Deus é misericordioso (Êxodo 34,6; Salmo 86,15; 116,5 etc.), «não nos trata de acordo com os nossos pecados, nem nos castiga segundo as nossas culpas» (Salmo 103,10).

A grande novidade do Evangelho não é tanto o fato de que Deus é Fonte de bondade, mas que os homens podem e devem agir à imagem do seu Criador: « Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso!» (Lucas 6,36). Através da vinda do seu Filho até nós, esta Fonte de bondade está agora acessível. Tornamo-nos, por nosso lado, «filhos do Altíssimo» (Lucas 6,35), seres capazes de responder ao mal com o bem, ao ódio com amor. Vivendo uma compaixão universal, perdoando aos que nos fazem mal, damos testemunho de que o Deus de misericórdia está no coração de um mundo marcado pela recusa do outro, pelo desprezo em relação àquele que é diferente.

Impossível para os humanos entregues às suas próprias forças, o amor pelos inimigos testemunha a atividade do próprio Deus no meio de nós. Nenhuma ordem exterior o torna possível. Só a presença, nos nossos corações, do amor divino em pessoa, o Espírito Santo, permite amar assim. Este amor é uma consequência direta do Pentecostes. Não é em vão que Estêvão, «cheio do Espírito Santo» termine com estas palavras: « Senhor, não lhes atribua este pecado. » (Actos 7,60)

Como Jesus, o verdadeiro discípulo faz com que a luz do amor divino brilhe no país sombrio da violência como é o nosso Brasil.

Este amor, longe de ser um simples sentimento, reconcilia as oposições e cria uma comunidade fraterna a partir dos mais diversos homens e mulheres, da vida desta comunidade sai uma força de atração que pode agitar os corações. É este o amor que eu chamo de perfeito, o amor que perdoa até aqueles que nos podem tirar a vida.

Pai faça-me teu imitador, que eu aprenda a amar perfeitamente como me amaste a mim e aos outros e não me deixes cair na tentação de fazer acepção de pessoas. Que eu ame a todos, sem qualquer distinção.
Fonte: http://homilia.cancaonova.com/homilia/o-amor-perfeito-mt-543-48-2/

Ideia de roteiro para teatro

Personagem A: Entra todo bravo...

Personagem B: O que aconteceu Personagem A?

Personagem A: Nossa se você soubesse como estou irritado.

Personagem B: É já percebi, mas me conta o que aconteceu que te deixou tanto bravo?

Personagem A: Um menino da minha sala de aula que não gosta de mim, saiu espalhando pra sala inteira que eu faço xixi na cama, você acredita?

Personagem B: Nossa que chato isso! Mas por que ele fez isso? Você já fez alguma coisa pra ele?

Personagem A: Não, nunquinha eu juro. Ele que implicou comigo, não sei porque.

Personagem B: Mas Personagem A, venham cá, me fala a verdade, você faz mesmo xixi na cama?

Personagem A: É claro que não neh! Está vendo só, por isso to bravo, todos da sala me perguntaram isso e deram risada de mim a aula toda.

Personagem B: Olha, fala a verdade pra mim, porque olhando bem acho que você tem cara mesmo de quem faz xixi na cama. (Dá Gargalhadas)

Personagem A: Poxa vida Personagem B, até você? Já disse que não, ele que esta inventando tudo.

Personagem B: Esta bem, se você está falando eu acredito, meu amigo mijão...

Personagem A: Paaaaaara!!!

Personagem B: Esta bem, parei! Mas olha só eu acho que você deve fazer alguma coisa pra ele, que também deixe ele com vergonha, igualzinho o que fez com você.

Personagem A: Tipo.. DAR O TROCO??

Personagem B: Isso mesmo, ele precisa saber que não é legal fazer isso. Então nada melhor que ele provar do próprio veneno pra saber como dói.

Personagem A: É verdade, ao invés de ficar aqui todo bravo, melhor fazer isso mesmo! Vou dar o troco nele... Vou inventar alguma história cabeluda sobre ele e espalhar geral na sala de aula.

Personagem B: Isso mesmo! Vou te ajudar a pensar em algo!

Catequista: Entra e Personagem A e B explicam tudo pra ela.

Personagem B: Então Catequista, eu decidi dar o troco nele, fazer pior do que ele fez comigo, mas ainda não sei o que.

Catequista: E vocês acham bonito isso? Essa história de dar o troco? Pelo visto vocês não prestaram atenção no Evangelho de hoje.

Personagem A: Eu prestei sim! E acho que o estou certo! Porque o evangelho fala assim: Olho por olho, dente por dente! É exatamente o que estou fazendo!!

Catequista: Realmente o Evangelho falou isso. Mas falou que quem faz isso está errado. Que Jesus veio nos ensinar de que devemos agir de outra forma!

Personagem A: Olha para ser bem sincero, prestei atenção sim! Só que prestei atenção até a hora que falou do olho e do dente!!

Personagem B: Bom... eu cheguei atrasado, então não escutei nada disso!!

Catequista: Então acho melhor explicar tudo certinho!! Jesus veio nos ensinar no Evangelho de hoje que devemos amar e rezar pelos nossos inimigos e por quem nos perseguem ou implicam conosco!

Personagem A: Meu Deus do céu, como posso amar e rezar por aquele menino que vive implicando comigo?

Catequista: É exatamente isso que Jesus está ensinando! Ele quer que aprendemos a responder o ódio com amor.

Personagem B: Agora estou entendendo!!

Catequista: Nós devemos amar a todas as pessoas, principalmente aquelas pessoas que nos chateiam por alguma coisa. Afinal, estamos pertinho do amor perfeito que é Deus. E precisamos espalhar esse amor por onde passamos.

Personagem A: Mas é muito difícil! Como posso voltar para a escola e amar aquele menino!

Catequista: Olha, tem alguém que mora no nosso coração que nos dá força e coragem de viver esse amor perfeito. Vocês sabem quem?

Personagem B: Eu sei... É o Espírito Santo?

Catequista: Isso mesmo!! O Espírito Santo é a fonte que precisamos para viver e espalhar esse amor perfeito!!

Personagem A: Então Espírito Santo me ajuda!! Porque vai ser muito difícil amar aquela pessoa!

Catequista: Agora, tem mais um segredinho para deixar tudo mais fácil!!!

Personagens A e B: Conta, conta, conta!!!!

Catequista: Jesus mora só no meu coração?

Personagem A: Não! Mora no meu também!

Personagem B: E no meu também!!

Catequista: Ele mora no coração de todos nós. Inclusive no coração daquela pessoa Personagem A.

Personagem A: Verdade!!

Catequista: Quem aqui ama Jesus?
Então este é o segredinho. Se amamos Jesus e Ele mora em TODOS os corações, então devemos amar Jesus no coração do irmão.

Personagem A: Deixa eu ver se entendi.... se eu amo Jesus, devo amar Jesus que mora no coração daquele coleguinha que me persegue. Assim estarei amando esse coleguinha?

Catequista: Isso mesmo!! Amando Jesus no coração do irmão e contando com a força do Espírito Santo estaremos vivendo o amor perfeito, pois estaremos perto de Deus que é só bondade.

Personagem A: Agora entendi!! Vou voltar para a escola e amar Jesus no coração dos meus amiguinhos e dos meus coleguinhas!!

Personagem B: E eu vou me esforçar para espalhar essa amor perfeito em todos os lugares!

Catequista: Jesus nos convida também nesse Evangelho a sermos Santos e Santas como o Senhor Deus é santo. Se vivemos perto de Deus através da oração, da missa, da catequese e praticando os ensinamentos de Jesus, estaremos vivendo a santidade!

Personagem A e B: Santidade?

Catequista: Santidade é a luta que travamos todos os dias para sermos obedientes aos mandamentos e ensinamentos de Jesus. Assim conseguimos responder SIM ao chamado de Jesus para SERMOS SANTOS.

Personagem B: E como podemos ser santos?

Catequista: Tenho um santo de devoção chamado Dom Bosco que diz que a Ser Santo é ser feliz. Feliz em viver o amor, feliz em viver pertinho de Jesus e feliz em praticar os ensinamentos Dele. E não fiquem preocupados porque temos um grande intercessora, alguém muito especial que reza por nós todos os dias. É Nossa Mãezinha, Nossa Senhora. Vamos pedir que Nossa Senhora reze por nós e que o Espirito Santo que venha regar o nosso coração com o amor perfeito de Jesus e nos dar força e coragem de espalhar esse amor por todos os lugares! Assim seremos Soldados do Amor!!

Sugestão de Música


Soldado do Amor - Pescadores Kids


Ideia para trabalhar esse Evangelho

No mundo em que vivemos, onde a vingança, o ódio e a destruição reina precisamos ensinar e motivar nossas crianças a viverem o amor perfeito que encontramos no amor de Jesus por cada um de nós!
Resultado de imagem para Desenho coração deJesus

Então a sugestão para trabalhar esse lindo Evangelho é sentar as crianças em roda e colocar no centro um grande coração!
Explicar que este é o coração de Jesus!

O Coração de Jesus fora do peito é um símbolo gritante do amor de Deus por nós. Foi por causa deste amor que Jesus deu sua vida por cada um de nós. É uma maneira de Jesus falar: 'Eu amo você. Meu coração bate forte por você.' Foi o próprio Jesus quem disse que 'Não há maior amor do que dar a vida por quem se ama'. Esta imagem é uma maneira de Jesus cristo gritar para todos nós que ele nos ama infinitamente. E ama a cada um pessoalmente, como se não houvesse mais ninguém neste mundo.

Então a dinâmica do Coração é a seguinte:
Começar mostrando o coração grande para as crianças.
Explicar para crianças que esse enorme coração é o de Jesus e que nele cabe
um grande amor por todos nós.
Falar que Jesus ama a todos igualmente, até mesmo aquelas pessoas que o machucaram e maltrataram, Jesus os perdoou e continuou amando a todos de todo coração.
Jesus é a prova de que podemos sim amar nosso inimigos, mas precisamos ser fiel a Deus e ter um coração cheio de amor igualzinho o de Jesus.
Pedindo a ele que nos ajude a ter um coração igual ao dele para que possamos sempre perdoar e amar a todos, independente de serem nossos amigos ou não.
Pedir para fechar os olhos para fazer a oração.

Resultado de imagem para quebra cabeça de coraçãoCom as crianças sentadinhas em circulo mesmo mostrar um outro coração. Este agora será o nosso coração.
Perguntar às crianças o que o nosso coração precisa ter para ser igual ao de Jesus?
O que o Espirito Santo precisa tirar para que o nosso coração vire uma linda casinha para Jesus?






Para cada fala da criança, tira uma peça do quebra cabeça.
No Final as crianças poderão ver quem está escondido dentro do coração... Jesus.

Refletir que Jesus mora no coração de todos. Por isso devemos amar Jesus no coração do outro. Assim conseguiremos amar principalmente àqueles que não gostamos ou que nos fazem mal.

Como lembrancinha, pode ser dado um pirulito em forma de coração e dizer que o coração que Jesus faz morada é um coração mais doce!!

Oração

Querido Jesus, que meu coração aprenda com o seu coração a sempre espalhar o amor perfeito por todos os lugares!
Que o Espírito Santo me dê força e coragem de amar Jesus em todos que eu encontrar, principalmente naqueles que não gosto ou que não gosta de mim!
Querida Mãezinha, reze por mim para que eu consiga lutar sempre para a santidade!

Amém