Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

domingo, 10 de dezembro de 2017

Evangelho de Lucas 1,26-38

Missa de 24  de dezembro de 2017

                                                                                   4º DOMINGO DO ADVENTO

Leituras
Primeira Leitura 2Sm 7,1-5.8b-12.14a.16
Salmo 88/89
Segunda Leitura Rm 16,25-27
Evangelho Lc 1,26-38

Mensagem Principal
Irmãos e irmãs, mais algumas horas e estaremos reunidos para celebrar a solene Vigília do Natal do Senhor. Por esta Eucaristia, unidos aos sentimentos e expectativas da Virgem Maria, aguardaremos com alegria o anúncio da chegada do Filho do Altíssimo. Como nos sugere o hino, supliquemos ainda mais uma vez : “Oh! Vinde enfim, eterno Deus, descei dos altos céus. Deixai a vossa habitação, que a terra espera a salvação. Que o céu orvalhe o Redentor, baixai das nuvens, ó Senhor! Germine a terra o nosso Deus, pra que nos abra os altos céus!” Fonte: Folheto Povo de Deus

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

MARANATHÁ! VEM, SENHOR JESUS! Que poderosa intervenção de Deus na história! “Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho”... Mergulhemos também nós neste mistério: Deus poderá realizar este milagre. Maria é o tabernáculo do grande milagre: preservada de todo pecado. É a jovem que se abandona para receber a plenitude do Espírito Santo. Como é agradável olhar Maria e ver – tão pura e tão perfeita - uma representante da nossa frágil humanidade! Ela é o que todos deveríamos ser. Não tivesse o pecado nos oprimido tanto e nos desfigurado. Roguemos a Maria, pedindo para que sempre interceda por nós, pois o pecado ainda nos aniquila e afasta do convívio com o Pai. Amparai-nos, querida Mãe, vós que sois o exemplar mais perfeito de pessoa humana! O “Sim” de Maria possibilitou – de maneira extraordinária – que “o extraordinário” irrompesse na história! Maria, mulher plena de muita fé, não questiona a vontade de Deus para sua vida. Pela obediência do seu “eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” é que o céu veio até nós. A jovem de Nazaré recebeu o dom da divina maternidade e gerou o Messias, que veio para libertar a humanidade que vivia nas trevas. Obrigado, Maria, pelo “Sim” generoso, corajoso, proferido na fé! Ensinai-nos a ter a firmeza que te moveu para essa resposta definitiva! É doce e belo esse teu “Sim”! Entendemos nele a tua fé. A fé é um dom – bem o sabemos. No entanto, exige aceitação. Querer crer já é crer: ensinai-nos, então, os teus caminhos de fé! Nestes tempos duros que vivemos, há “cristãos de estatística”: os que - sem noção do ridículo - admitem que são “católicos não-praticantes”. Sabemos que Deus “não despreza a mecha que ainda fumega” (Is 42,3b) e que a fé pode ser desperta também nos corações de pedra. Os indiferentes ao “Sim” de Maria e ao nascimento do Menino Deus ainda não foram alcançados pela graça. Isto deve nos questionar, desafiar. Mostremos nós, o salvador. Ofere- çamos a salvação. Para Deus, nenhum caso é perdido. A vida nova pode nascer agora. Maranathá! Vem, Senhor Jesus! Um feliz e aben- çoado Natal do Senhor a todos! Pe. Jorge “Rocha” Pierozan Vigário Episcopal da Região Lapa na Arquidiocese de São Paulo.
Fonte: Folheto Povo de Deus

Ideia de roteiro para teatro

PA entra tentando se esconder!

PB: Oi PA!

PA: xiiuuuu! Fala baixo!

PB: Porque? Você está se escondendo de quem?

PA: Do anjo que assusta!

PB: Anjo que assusta?

PA: Isso! Você não viu? Ele entrou no quarto de Maria assustou ela e depois disse que ela não precisava ter medo! Como não ter medo?

PB: Ai PA! Você não entendeu nada! O Anjo não assustou Maria! Ele trouxe à ela uma notícia maravilhosa! Ele disse que ela seria a mãe do filho de Deus!

PA: E isso não é um susto? Imagina a responsabilidade! Imagina tudo que ela teria que fazer!
PB: Teria que fazer não! Ela fez! Ela disse sim ao projeto de Deus!

Catequista: Olá crianças! Ouvi vocês falando que Maria deu seu sim a Deus?

PA: Sim catequista! Falei pro PB que estou com medo do anjo me achar e me assustar como ele assustou Maria.

PB: E eu disse que não foi um susto, foi a melhor notícia!

Catequista: Isso mesmo! E essa grande notícia mudou nossas vidas, pois trouxe Jesus ao mundo! E essa é a notícia que recebemos constantemente. Em especial neste tempo do advento. Jesus nasce nos corações das pessoas que sabem dizer sim a Deus.

PA: Mas imagina do nada aparecer alguém no seu quarto com uma notícia dessas. Eu acho que sairia correndo! Maria poderia dizer que não queria catequista?

Catequista: Claro que poderia! Mas ela queria servir à Deus. Ela aceitou fazer a vontade de Deus e disse sim.

PA: Sabe catequista, tem mais uma coisa. Acho que esse anjo, além de gostar de dar susto, era fofoqueiro também. Porque ele precisava contar que Isabel estava grávida?!

Catequista: (sorri) Não é fofoca! Foi um argumento para mostrar o poder de Deus. Mesmo Isabel não podendo ter filhos, Deus concedeu essa graça.

PA: Nossa então pensando bem, a visita do anjo foi uma coisa boa!

PB: Sim! Maria fez uma boa escolha!

Catequista: isso mesmo crianças! Maria nos ensina à dizer sim à Deus com fé e humildade para reconhecer o poder de Deus.

PA: Então não vou mais me esconder, agora eu também quero a visita do anjo.

Catequista: Muito bem! Cada vez que damos nosso sim a Deus, estamos acolhendo a mensagem do Anjo. 

PB: E eu quero dizer sim à Deus e fazer a vontade Dele.

Catequista: Sim crianças, podemos dizer nosso sim à  Deus de várias maneiras. Quando fazemos silêncio para ouvir a Deus e as pessoas. Quando confiamos em Deus. Quando acolhemos as pessoas, a exemplo de Maria e Isabel que acolheu o anjo.


Vamos orar para que nosso coração seja manso,  humilde e obediente como o coração de Maria e que nossa vida seja um sim à Deus.

Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Dinâmica: Você já recebeu alguma boa notícia? Feche os olhos e se lembre de como se sentiu! Vamos pensar em alguma boa notícia, escrever ou desenhar em um cartão e deixar em uma caixa bem bonita. Cada criança deverá pegar um cartão e compartilhar com o grupo a boa nova.

Oração

Deus paizinho, que a exemplo de Maria nosso coração seja obedientes à vontade de Deus. Que possamos espalhar a alegria do nascimento de Jesus. Que nosso coração seja o presépio para o menino Jesus habitar.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Evangelho de João 1,6-8.19-28

Missa de 17 de Dezembro de 2017



3º DOMINGO DO ADVENTO “ESTAI SEMPRE ALEGRES”

Resultado de imagem para desenhos sobre o testemunho de joao batista


Leituras
Primeira Leitura Is 61,1-2a.10-11
Salmo Cântico: Lc 1,46-48.49-50.53-54
Segunda Leitura 1Ts 5,16-24
Evangelho Jo 1,6-8.19-28

 Mensagem Principal


Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

Na primeira parte do nosso texto (vers. 6-8), apresenta-se João. Dele dizem-se duas coisas: que é “um homem” e que foi “enviado por Deus”. O agente principal nesta história é, naturalmente, Deus: é Deus que escolhe esse homem e o envia ao mundo com uma missão concreta. É, habitualmente, esse o “método” de Deus: chama homens, confia-lhes uma missão e, através deles, intervém no mundo. A missão de João é “dar testemunho da luz”. A “luz”, no Quarto Evangelho, representa essa realidade que vem de Deus e com a qual Deus se propõe construir para os homens um mundo novo de vida definitiva e de felicidade total. João não atual por sua própria iniciativa, mas em resposta à escolha divina e para concretizar uma missão que Deus lhe confiou.
Por outro lado, embora enviado por Deus, João não é “a luz” – isto é, ele não tem a capacidade de eliminar as trevas que escurecem e desfeiam a vida dos homens, porque não tem a capacidade de dar vida aos homens. João é apenas “a testemunha” que vem preparar os homens para acolher esse que vai chegar e que será “a luz/vida”.
Na segunda parte do nosso texto (vers. 19-28), temos o “testemunho” de João. A cena coloca-nos diante de uma comissão oficial, enviada de Jerusalém para investigar João e constituída por sacerdotes e levitas (encarregados, entre outras coisas, de vigiar a ortodoxia e a fidelidade à ordem religiosa judaica). No ambiente de messianismo exacerbado da época, a figura de João e o seu testemunho resultam inquietantes para os líderes religiosos judeus…
A comissão investigadora começa por interrogar João com uma pergunta aparentemente inócua: “quem és tu?”. Os interrogadores não tomam posição. Limitam-se a esperar que o próprio João declare a sua posição e as suas intenções. João descarta totalmente a hipótese de ser o Messias. Também não aceita identificar-se com Elias (de acordo com Mal 3,22-23, Elias devia vir preparar o “dia de Jahwéh” – que, no século I era o dia da vinda do Messias libertador, enviado por Deus para construir um mundo novo). Tampouco aceita assumir o título de “o profeta” (este título parece aludir a Dt 18,15 e significava, na época de Jesus, um “segundo Moisés” que deveria aparecer nos últimos tempos). Na verdade, João não aceita que lhe atribuam nenhuma função que possa centrar a atenção na sua própria pessoa. As suas três respostas são rotundas negativas. Ele não busca a sua glória ou a sua afirmação, nem vem em seu próprio nome; a sua missão é meramente dar testemunho da “luz” e é para essa “luz” que os holofotes devem ser apontados.
É dentro deste enquadramento que devemos entender a resposta de João, quando os seus interlocutores o convidam a definir-se: “eu sou uma voz”. “Voz” é um termo relacional que supõe ouvintes a quem é comunicada uma mensagem… A “voz” não tem rosto, é anônima e passa despercebida; o importante é o conteúdo da mensagem. É isso que João é: uma “voz” através da qual Deus passa aos homens uma mensagem. É à mensagem e não à “voz” que os homens devem dar atenção.
A mensagem que a “voz” veicula é: “endireitai o caminho do Senhor”. A expressão é tomada de Is 40,3, numa versão livre. Em Isaías, a expressão é usada no contexto da intervenção salvadora de Deus para fazer regressar à Terra da Liberdade os judeus cativos na Babilônia. Pedia que o Povo instalado e acomodado, desanimado e frustrado fizesse um esforço para acolher os desafios de Deus e aceitasse pôr-se a caminho com Deus em direção a um futuro novo de vida e de esperança. É essa mesma realidade que João é chamado a acordar no coração do seu Povo.
As respostas negativas de João desconcertam a comissão… Se João não reivindica nenhum dos títulos tradicionais – “Messias”, “Elias”, “o profeta” – a que título é que ele batizar?
O batismo ou imersão na água era um símbolo relativamente frequente no judaísmo. Era usado como rito de purificação (por exemplo, para um enfermo curado da sua doença – cf. Lev 14,8) ou para significar a mudança de estado de vida (podia significar, por exemplo, a passagem de uma situação de escravidão a uma situação de liberdade; para os prosélitos, significava o abandono das práticas e crenças pagãs e a adesão ao judaísmo). O batismo de João significava, provavelmente, a ruptura com a vida das trevas e o desejo de aderir a uma nova vida. Para João seria, apenas, um primeiro passo para acolher “a luz”.
João evita responder diretamente à objecção que os fariseus lhe colocam. Ele prefere desvalorizar o seu batismo com água e apontar para “aquele” que vem e a quem João não é digno “de desatar as correias das sandálias”. Esse é que é “a luz” que vai libertar o homem da escuridão, da cegueira, da mentira, do egoísmo, do pecado. É como se João dissesse: “não vos preocupeis com o batismo com água que eu administro, pois ele é, apenas, um símbolo de transformação e de adesão a uma nova realidade; mas olhai antes para essa nova realidade que já está no meio de vós e que o Messias vos vai oferecer. É o batismo do Messias (o batismo no Espírito) que transformará totalmente os corações dos homens, os fará livres e lhes dará a vida definitiva. Esse que vem batiza no Espírito já está presente, a fim de iniciar a sua obra libertadora. Procurai conhecê-lo – isto é, escutá-lo e acolher a sua proposta de vida e de libertação”.
A indicação de que os líderes não “conhecem” esse “alguém” que já chegou e do qual João apenas é “a voz” é, provavelmente, uma denúncia da situação em que se encontra a classe dirigente judaica, instalada nos seus privilégios, certezas e preconceitos e muito pouco aberta à novidade e aos desafios de Deus.
http://www.dehonianos.org/


Idéia de roteiro para teatro

(Personagem A entra todo feliz com uma vela acessa)

 PB: Nossa PA o que está fazendo aqui com essa vela?

PA: Acabei de participar da Missa e ouvi no evangelho que um homem chamado João que trouxe a luz para o mundo.

PB: Luz para o mundo, como assim? A energia elétrica não foi inventada no tempo de Jesus

PA: Ai PB não é dessa luz da energia elétrica que estou falando, é uma luz especial

PB: Luz especial?

PA: Sim! Esse homem chamado João veio trazer para as pessoas essa luz especial e que todos que conhecessem a luz passariam a ter fé.

PB: Então você quer dizer que você com essa luz da vela pode fazer pessoas que não tem fé, passar a ter fé?

PA: Isso mesmo! Está inteligente hoje hein PB!

PB: Ha ha ha  engraçadinho, pra sua informação eu sou muito inteligente ta!

PA: Esta bem PB se você esta dizendo eu acredito (risos).

PB: Para de rir de mim, por favor!

PA: Já parei! Olha só PB você quer o não me ajudar nessa missão?

PB: Que missão?

PA: Nossa isso porque é inteligente hein! Acabei de te falar do homem que ajudou as pessoas a ter fé trazendo luz para elas.

PB: Verdade já tinha esquecido, mas PA ainda não entendi uma coisa.

PA: O que você não entendeu?

PB: Como você sabe que essa luz especial é a luz da vela?

PA: Ué muito simples, se não é a luz da energia elétrica, só pode ser a luz da vela.

PB: Faz sentido seu pensamento.

PA: É claro que faz!

(Catequista entra)

C: Oi Crianças.

PA e PB: Oi Catequista

C: PA porque trouxe uma vela para a missa, tem algum motivo especial?

PA: Sim C, quero ajudar João trazer para todo mundo essa luz especial, assim ajudaremos todos a ter fé em Deus.

C: Hum, já entendi! Então você acha que mostrando essa vela acessa, ou seja, essa luz poderá ajudar a todo mundo ter fé?

PA: Isso mesmo! 

C: Mas na verdade não é essa mensagem que o evangelho de hoje nos passa.

PA: Não? Já sei, fiz confusão neh?

C: Fez sim PA, mas estou aqui pra ajudar vocês a entenderem tudo

PB: E eu ainda vou na sua onda PA, fala a verdade.

C: Crianças o evangelho de hoje nos fala de João, o homem que foi escolhido por Deus para dar testemunho da luz para todas as pessoas, ou seja, preparar todos para receber Jesus!


PA: Preparar as pessoas pra receber Jesus? Como assim C?

C: Sim, preparar todas as pessoas para receber Jesus

PB: Espera ai C, quer dizer que a luz que fala no evangelho é Jesus?

C: Sim, a luz do mundo é Jesus!

PA: Então João batista foi escolhido por Deus pra falar sobre a vinda de Jesus ao mundo?

C: Isso mesmo! João Batista não trouxe a luz, como vocês estão achando, ele veio falar da luz, que é Jesus! João veio dar à boa noticia para todos sobre a chegada de Jesus ao mundo, 

PB: Ah, então por isso que no evangelho fala que João veio dar testemunho da luz, para que todos tivessem fé por meio dele?

C: Isso mesmo PB! João veio testemunhar o grande amor que Deus tem por todos nós, enviando nos seu filho Jesus para nós ensinar e nos salvar.

PA: Então João estava o tempo inteiro falando sobre Jesus?

C: Isso mesmo! João veio preparando a pessoa para conhecerem Jesus veio preparando os caminhos de Jesus para que ele pudesse passar seus ensinamentos e assim ajudar a todos que estão nas trevas encontrar a luz

PA: Ajudar todos que estão nas trevas, como assim?

C: PA todos que praticam o mal, que fazem coisas que desagradam o coração de Deus, vivem nas trevas, somente quem tem a luz de Cristo no coração consegui entender o dom do amor, da fraternidade, da felicidade.


PA: Então Jesus veio ao mundo para nos dar essa luz tão especial?

C: Isso mesmo! Jesus veio nos dar a luz do amor e da salvação e João veio nos dar o testemunho de que todo aquele que acreditar na luz de Cristo será verdadeiramente livre das trevas.


PB: Nossa João teve uma missão muito importante aqui na terra!

C: Sim,  ele era um profeta, ungido pelo Espírito, e sua missão era anunciar um tempo novo, de vida plena e de felicidade sem fim, um tempo de salvação que Deus nos deu através de Jesus.

PA: Nossa que linda missão de João Batista, que pena que não conseguirei ajudá-lo nessa missão, já que me confundi todo.

C: Você pode sim! Ajuda lo nessa missão

PA: Posso?

C: Sim pode! E eu sei de uma forma linda que você poderá ajudar na missão de João Batista

PA: Ah é qual?

C: Anunciando o Advento

PA: Advento?

C: Sim Advento, que significa Tempo de Espera. Hoje a igreja traz o terceiro domingo do Advento, já tivemos 2 dias especiais!O Advento para nós cristãos, é um tempo de preparação e alegria, tempo que os fiéis, esperando o Nascimento de Jesus, vivem o arrependimento e promovem a fraternidade.

PB: Ah é uma preparação para o natal? ou seja, para o nascimento de Jesus?

C: Isso mesmo PB, o Advento é um tempo que temos para preparar nosso coração e esperar com alegria pela a grande festa que é o nascimento de Jesus, o natal. 

PA: Mas ainda não entendi como estarei ajudando João batista em sua missão?

C: Você pode falar para todos seus amiguinhos sobre o Advento e falar para eles que temos essa missão de anunciar Jesus a todos, mas que precisamos preparar nosso coração para isso.

  
Sugestão de Música





Ideia para trabalhar esse Evangelho 

Catequista pergunte para as crianças: Qual foi a melhor notícia que você já recebeu? Depois que todos partilharem, o catequista fala: “Há uma notícia melhor que todas que vocês contaram. 
Vamos conhecer agora a história de um homem que foi chamado por Deus para dar uma boa notícia às pessoas. Vamos descobrir quem é esse homem e qual é essa notícia?

Leve para o encontro, elementos que lembrem João Batista, ex: água, plantas, areia, cajado, etc. Se não for possível levar objetos, faça desenhos ou plaquinhas com palavras-chave.
Apresente o personagem para as crianças a partir dos objetos, dizendo que hoje vamos conhecer um pouco mais da história de um grande profeta que recebeu a missão de preparar o caminho pra Jesus. Use as pistas para as crianças tentarem adivinhar quem é este profeta.
Depois de algumas tentativas, leia o evangelho

Oração

Senhor meu Deus, peço que me ajude a viver o tempo do Advento com atenção, que eu consiga preparar meu coração para a comemoração do nascimento de Jesus e assim possa anunciar a todos que conheço que Jesus é a luz do mundo.
Amém

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Evangelho de Marcos, 1,1-8

Missa de 10 de Dezembro de 2017

2o DOMNGO DO ADVENTO
"PREPARAI O CAMINHO DO SENHOR"

Leituras
Primeira Leitura Is 40,1-5.9-11
Salmo 84/85
Segunda Leitura   2Pd 3,8-14
Evangelho Mc 1,1-8

Mensagem Principal
Amados irmãos e irmãs, estamos vivendo o tempo do Advento, tempo de renovarmos o nosso coração na esperança da vinda do Salvador. E na liturgia da Palavra de hoje encontramos João Batista, um homem enviado por Deus para preparar os caminhos do Senhor e nos ensinar com muita simplicidade a importância da conversão diária em nossa caminhada. Que, inspirados em seu exemplo, também possamos com nosso testemunho preparar os caminhos do Cristo que vem. Fonte: Folheto Nova Aliança

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

A liturgia do segundo domingo de Advento constitui um veemente apelo ao reencontro do homem com Deus, à conversão. Por sua parte, Deus está sempre disposto a oferecer ao homem um mundo novo de liberdade, de justiça e de paz; mas esse mundo só se tornará uma realidade quando o homem aceitar reformar o seu coração, abrindo-o aos valores de Deus.
Na primeira leitura, um profeta anónimo da época do Exílio garante aos exilados a fidelidade de Jahwéh e a sua vontade de conduzir o Povo – através de um caminho fácil e direito – em direcção à terra da liberdade e da paz. Ao Povo, por sua vez, é pedido que dispa os seus hábitos de comodismo, de egoísmo e de auto-suficiência e aceite, outra vez, confrontar-se com os desafios de Deus.
No Evangelho, João Baptista convida os seus contemporâneos (e, claro, os homens de todas as épocas) a acolher o Messias libertador. A missão do Messias – diz João – será oferecer a todos os homens esse Espírito de Deus que gera vida nova e permite ao homem viver numa dinâmica de amor e de liberdade. No entanto, só poderá estar aberto à proposta do Messias quem tiver percorrido um autêntico caminho de conversão, de transformação, de mudança de vida e de mentalidade.A segunda leitura aponta para a parusia, a segunda vinda de Jesus. Convida-nos à vigilância – isto é, a vivermos dia a dia de acordo com os ensinamentos de Jesus, empenhando-nos na transformação do mundo e na construção do Reino. Se os crentes pautarem a sua vida por esta dinâmica de contínua conversão, encontrarão no final da sua caminhada terrena “os novos céus e a nova terra onde habita a justiça”. Fonte: Portal dehonianos.org


Ideia de roteiro para teatro

Personagem A: Ah eu gosto tanto quando vai chegando o Natal e a gente escuta na missa, na Catequese a historia de João Batista!

Personagem B: Ah eu não vejo nada de muito interessante na historia dele!

Personagem A: Não? como não? Ele quem preaparou o caminho para a vinda de Jesus!

Personagem B: Acho que João não aproveitou bem o momento, sabe? Ele recebeu uma missão tão importante e continuou todo maltrapilho, vestido roupa de pele de ovelhinhas, comendo gafanhoto no deserto... Não se preparou bem para a ocasião!

Personagem A: Eu não estou entendendo onde você quer chegar, PB!

Personagem B: Eu vou me explicar, veja bem, João Batista sabia que Jesus era muito, muito importante, certo? Sabia que ele era o filho de Deus e viria para salvar o mundo todo, não sabia?

Personagem A: Sim, sabia.

Personagem B: Pois então, deveria ter se preparado melhor!

Personagem A: Mas ele se preparou bem e anunciou muito bem a vinda de Jesus, muitos passaram a acreditar em Jesus depois que conheceram João e o ouviram falar Dele, do quão importante ele era e de como havia mudado sua vida!

Personagem B: Mas amigo, preste atenção, se eu recebesse esta missão de anunciar Jesus eu me vestiria melhor, colocaria a minha melhor roupa, convidaria as pessoas para comer um lanche bem delioso lá em casa e ai contaria: Jesus vai voltar... acho mais fácil as pessoas acreditarem que sou amigão dele se virem o quão legal ele já foi comigo. Tenho tudo! Sou muito feliz!

Personagem A: João também era muito feliz!

Personagem B: Imagina, ele era primo de Jesus... eu tenho um primo muito rico e que joga muito bem futebol e que tem o melhor video game, eu faço tudo para agradar ele e mostrar para todo mundo que ele é meu amigão... João, perdeu tempo... podia ter aproveitado mais... imagina: Ficar comendo gafanhotos! Ecaa!

Personagem A: Olha PB, você está enganado. Não é isso que Jesus quer de nós! e João Batista fez muito, muito bem seu papel...

Personagem B: Amigo do céu, eu não to falando mal do João não... não é isso... é só minha humilde opinião! Jesus deve ser muito agradecido por ele né, afinal deu tudo certo né... eu acho... num lembro bem...é, acho que deu! Não fique bravo comigo!

Personagem A: PB, não estou bravo não... mas acho que você perde muitas coisas, da muita importancia a coisas que não nos deixam perto de Jesus ou até que nos afastam Dele.

Personagem B: Nossa, mas o que eu fiz... você gosta mesmo de João Batista né... não sabia, é seu santo preferido?

Personagem A: É um deles, um dos que mais gosto e tento imitar...

Personagem B: Pelo amor de Deus, não coma gafanhotos! Isso não pode ser bom pra saúde!

Personagem A:  Não preciso comer gafonhoto não! Jesus quer muito mais de mim e de você!

Personagem B: De mim também?

Personagem A: Claro, de todos nós... Ele precisa que a gente dê importancia para o que realmente é importante e prepare o nosso coração para a volta Dele!

Personagem B: E como fazemos isso?

Personagem A: Se a gente continuar confundindo que dinheiro, roupas, casa bonita e muitos brinquedos trazem a felicidade não vamos conseguir ajudar Jesus!

Personagem B: Mas eu gosto tanto de tudo isso! Não sei se consigo ficar sem, não!

Personagem A: Precisamos nos esforçar PB, a vida de Jesus foi uma vida boa de sombra e água fresca?

Personagem B: Não, não ele sofreu muito para nos salvar!

Personagem A: Então, mas nós muitas vezes queremos somente esperar a volta dele e imaginar o céu aqui na Terra, viver só as alegrias sem esforço nenhum... e vivemos só na vida boa... é um sacrificio ir na catequese e deixar as brincadeiras ou a cama quentinha, não queremos doar nossas roupas nem brinquedos, nem os que não nos servem mais!

Personagem B: É verdade, estou envergonhado!

Personagem A: Você ainda acha que João Batista não preparou bem o caminho e não estava fazendo do jeito certo?

Personagem B: Não, não acho mais... ele fez a coisa certa! Se dedicou de verdade para a missão que Deus lhe confiou, anunciar Jesus! Preparar o Caminho dele!

Personagem A: Isso ai, amigo... e esta também é a nossa missão! Deixar de lado tudo que nos atrapalha a viver a vida bem pertinho do coração de Jesus e anunciar que logo, logo ele virá... não sabemos o dia e nem a hora... mas temos que estar atentos e fazendo coisas que agrade o coração Dele!

Personagem B: Verdade, amigo! Só Jesus vai nos trazer a verdadeira felicidade, nada mais no mundo é tão importante! Eu quero MUITO que o meu coração esteja preparado!
Vou fazer de tudo para isso!

Personagem A: Ótimo, amigo...e vamos nos ajudar! Eu te ajudo e você me ajuda! Isso é preparar o coração, cuidando do coração do irmão também!

Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Vamos desenhar um grande coração, ele será o nosso coração, nele vamos instigar as crianças a escrever tudo que gostam, gostam de fazer, gostam de brincar, gostam de comer, pessoas que gostam, programas da TV, brinquedos preferidos, deixar bem livre e instigar que participem.

Depois, vamos refletir onde cabe Jesus neste coração?

Será que este montão de coisas nos ajudam a ficar mais pertinho do coração de Jesus?

Será que muitas vezes não deixamos Jesus de lado para "curtir" estas coisas?

Será que alguma coisa que tem ai me atrapalha na minha missão de preparar o caminho de Jesus, da sua volta e trazer mais amigos para conhece-lo?

Será? Será? Será?



Oração

Senhor, que o meu coração se sinta cada dia mais e mais preparado para receber o Senhor e que eu possa espalhar este amor tão grande a todos os meus irmãos para que também esperem sua vinda de coração cheio de esperança e amor! Amém.