Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

sábado, 30 de dezembro de 2017

Evangelho de João 1,35-42

Missa de 14 de Janeiro de 2018

Resultado de imagem para desenho João Batista mostra Jesus2º DOMINGO DO TEMPO COMUM 
O CONVITE DE JESUS PERMANECE: VINDE E VEDE

Leituras
Primeira Leitura 1Sm 3,3b-10.19
Salmo 39 / 40
Segunda Leitura 1Cor 6,13c-15a. 17- 20
Evangelho Jo 1,35-42
Folheto Povo de Deus

Mensagem Principal

É com alegria que nos reunimos em comunidade para celebrarmos a Páscoa do Senhor. Neste domingo, junto com João Batista, testemunhamos que Jesus é verdadeiramente o filho de Deus. Que elimina o pecado do mundo com sua morte na cruz e batiza no Espírito Santo por sua ressurreição. Alegres e em comunhão com todas as pessoas que ouvem o chamado do Senhor.
Folheto Nova Aliança

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!

MENSAGEM

Num primeiro momento, o quadro situa-nos junto do rio Jordão (vers. 35-37). Os três primeiros personagens em cena são João e dois dos seus discípulos – isto é, dois homens que tinham escutado o anúncio de João e recebido o seu batismo, símbolo da ruptura com a “vida velha” e de adesão ao Messias esperado. Estes dois discípulos de João são, portanto, homens que, devido ao testemunho de João, já aderiram a esse Messias que está para chegar e que esperam ansiosamente a sua entrada em cena.
Entretanto, apareceu Jesus. João viu Jesus “que passava” e indicou-O aos seus dois discípulos, dizendo: “eis o cordeiro de Deus” (vers. 36). João é uma figura estática, cuja missão é meramente circunstancial e consiste apenas em preparar os homens para acolher o Messias libertador; quando esse Messias “passa”, a missão de João termina e começa uma nova realidade. João está plenamente consciente disso… Não procura prolongar o seu protagonismo ou conservar no seu círculo restrito esses discípulos que durante algum tempo o escutaram e que beberam a sua mensagem. Ele sabe que a sua missão não é congregar à sua volta um grupo de adeptos, mas preparar o coração dos homens para acolher Jesus e a sua proposta libertadora. Por isso, na ocasião certa, indica Jesus aos seus discípulos e convida-os a segui-l’O.
A expressão “eis o cordeiro de Deus”, usada por João para apresentar Jesus, fará, provavelmente, referência ao “cordeiro pascal”, símbolo da libertação oferecida por Deus ao seu Povo, prisioneiro no Egito (cf. Ex 12,3-14. 21-28). Esta expressão define Jesus como o enviado de Deus, que vem inaugurar a nova Páscoa e realizar a libertação definitiva dos homens. A missão de Jesus consiste, portanto, em eliminar as cadeias do egoísmo e do pecado que prendem os homens à escravidão e que os impedem de chegar à vida plena.
Depois da declaração de João, os discípulos reconhecem em Jesus esse Messias com uma proposta de vida verdadeira e seguem-n’O. “Seguir Jesus” é uma expressão técnica que o autor do Quarto Evangelho aplica, com frequência, aos discípulos (cf. Jo 1,43; 8,12; 10,4; 12,26; 13,36; 21,19). Significa caminhar atrás de Jesus, percorrer o mesmo caminho de amor e de entrega que Ele percorreu, adotar os mesmos objetivos de Jesus e colaborar com Ele na missão. A reação dos discípulos é imediata. Não há aqui lugar para dúvidas, para desculpas, para considerações que protelem a decisão, para pedidos de explicação, para procura de garantias… Eles, simplesmente, “seguem” Jesus.
Num segundo momento, o quadro apresenta-nos um diálogo entre Jesus e os dois discípulos (vers. 38-39). A pergunta inicial de Jesus (“que procurais?”) sugere que é importante, para os discípulos, terem consciência do objetivo que perseguem, do que esperam de Jesus, daquilo que Jesus lhes pode oferecer. O autor do Quarto Evangelho insinua aqui, talvez, que há quem segue Jesus por motivos errados, procurando n’Ele a realização de objetivos pessoais que estão muito longe da oferta que Jesus veio fazer.
Os discípulos respondem com uma pergunta (“rabbi, onde moras?”). Nela, está implícita a sua vontade de aderir totalmente a Jesus, de aprender com Ele, de habitar com Ele, de estabelecer comunhão de vida com Ele. Ao chamar-Lhe “rabbi”, indicam que estão dispostos a seguir as suas instruções, a aprender com Ele um modo de vida; a referência à “morada” de Jesus indica que eles estão dispostos a ficar perto de Jesus, a partilhar a sua vida, a viver sob a sua influência. É uma afirmação respeitosa de adesão incondicional a Jesus e ao seu seguimento.
Jesus convida-os: “vinde ver”. O convite de Jesus significa que Ele aceita a pretensão dos discípulos e os convida a segui-l’O, a aprender com Ele, a partilhar a sua vida. Os discípulos devem “ir” e “ver”, pois a identificação com Jesus não é algo a que se chega por simples informação, mas algo que se alcança apenas por experiência pessoal de comunhão e de encontro com Ele.
Os discípulos aceitam o convite e fazem a experiência da partilha da vida com Jesus. Essa experiência direta convence-os a ficar com Jesus (“ficaram com Ele nesse dia”). Nasce, assim, a comunidade do Messias, a comunidade da nova aliança. É a comunidade daqueles que encontram Jesus que passa, procuram n’Ele a verdadeira vida e a verdadeira liberdade, identificam-se com Ele, aceitam segui-l’O no seu caminho de amor e de entrega, estão dispostos a uma vida de total comunhão com Ele.
Num terceiro momento (vers. 40-41), os discípulos tornam-se testemunhas. É o último passo deste “caminho vocacional”: quem encontra Jesus e experimenta a comunhão com Ele, não pode deixar de se tornar testemunha da sua mensagem e da sua proposta libertadora. Trata-se de uma experiência tão marcante que transborda os limites estreitos do próprio eu e se torna anúncio libertador para os irmãos. O encontro com Jesus, se é verdadeiro, conduz sempre a uma dinâmica missionária.

Ideia de roteiro para teatro

(Personagem A entra com um mapa, com bússola, com óculos, uma mochila cheia de coisas e encontra com o Personagem B que está segurando leite e capim)

PA: Olá todo mundo!!! Oi PB, que bom que você chegou!! Vou precisar de sua ajuda!!!

PB: Oi Galerinha!!! Ah PA, que pena!! Não posso te ajudar!! Estou muito ocupado procurando... (começa a assobiar)

PA: Você também está procurando?? O que você está procurando??

PB: Vou dar uma dica... (mostra o leite e o capim)

PA: Leite e capim?? Você está procurando um gato?

PB: Claro que não!! Gato come capim?

PA: Não. Mas toma leite!!

PB: Olha, eu fui a missa e dessa vez entendi tudo! Entendi que devemos achar o cordeiro para seguir Jesus! E eu quero muito seguir Jesus! Então estou atrás do cordeiro. Trouxe o leite e o capim para ele! Padre será que o Sr viu o cordeiro por ai???????

PA: Mas que ideia PB!!! Da onde você tirou isso??

PB: Do Evangelho. João falou para os discípulos "Eis o cordeiro" e os discípulos começaram a seguir Jesus!!! Mas me diz uma coisa, você também está procurando alguma coisa? Por que pediu a minha ajuda??

PA: Estou sim!!! Estou procurando a casa de Jesus!!! Os discípulos perguntaram da casa para Jesus.  Ele os levou até lá e lá eles permaneceram!! Com certeza a mãe de Jesus, Maria, deve fazer lanchinhos bem gostosos para os discípulos ficarem por lá!! Então também quero ir até a casa de Jesus.

PB: Mas que ideia é essa PA!!!

PA: Está no Evangelho!!

PB: Verdade?? Escutei do cordeiro e já saí correndo para pegar o leite e o capim.

PA: Tive uma ideia!! Podemos procurar os dois... o cordeiro e a casa! Juntos temos mais chance, o que você acha??

PB: Perfeito!!!

(A Catequista entra no meio do povo e as crianças a chamam)

PA: Olha só a Catequista, podemos perguntar para ela!

PB: Verdade! Ela deve saber!! Catequista!!

C: Oi Crianças! Tudo bem com vocês?

PB: Tudo bem!! Catequista estamos precisando da sua ajuda!! Onde podemos encontrar o cordeiro?

PA: E a casa de Jesus, onde fica???

C: Nossa, mas por que vocês querem saber tudo isso?

PB: Estamos fazendo o que o Evangelho de hoje ensina!!!

C: Agora estou entendendo!!! Bom, vamos lá, vou explicar para que vocês entendam!! Quando João fala sobre o Cordeiro de Deus ele não fala que temos que procurar um cordeiro e sim que Jesus é o Cordeiro de Deus.

PB: Jesus é o Cordeiro de Deus?

C: Isso mesmo! Jesus é chamado de cordeiro pois se entrega na cruz para nos salvar. Por isso, quando os discípulos percebem que Ele é o Cordeiro de Deus começam a segui-lo.

PB: Então não precisamos achar o cordeiro? Posso tomar o leite??

C: Não precisam!! E pode tomar o leite!!

PA: Vai querer comer o capim também?!

PB: Claro que não!!!

PA: Eu estava certa então!!! Precisamos achar a casa de Jesus, não é mesmo?

C: Não é bem assim não!! Quando Jesus pergunta para eles "O que estais procurando?", Ele perguntou para saber o que os discípulos queriam. E quando os discípulos responderam "Onde Moras?" Jesus percebeu que Eles queriam ficar e seguir Jesus, que aceitaram fazer a experiência de partilhar a vida com Jesus e assim seguir Jesus no seu caminho de amor e de entrega.

PA: Agora entendi! E eu pensei que eles queriam ir até a casa de Jesus pela comida de Nossa Senhora!!!

C: Importante entendemos qual é a nossa missão! Quem encontra Jesus e experimenta partilhar tudo com Ele, não pode deixar de se tornar testemunha da sua mensagem e missionário como João Batista, mostrando a todas as pessoas quem é Jesus e como é maravilhoso viver com Ele. Que possamos pedir ao Espirito Santo que nos dê força, coragem e alegria de sermos missionários de Jesus em todos os lugares e para todas as pessoas que encontrarmos!

Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Este é um lindo Evangelho para ser trabalhado com as crianças!! Como o mundo precisa de  verdadeiros missionários do Senhor!!

Após a explicação do Evangelho, sentar com as crianças para uma reflexão, respondendo essas perguntas:
- O que é ser missionário?
- João Batista foi missionário neste Evangelho?
- Como podemos ser missionários de Jesus??

A proposta é montar um kit missionário com tudo que as crianças forem falando!!

Oração

Querido Jesus,
Que alegria poder partilhar a minha vida com você!
Quero assumir a minha missão de te mostrar a todas as pessoas e o seu caminho de amor!
Que o Espirito Santo me ajude a ser fiel a esta linda missão!
Amém

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Evangelho de Mateus 2, 1-12

Missa de 07 de Janeiro de 2018

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR


 
 Leituras

Primeira Leitura Is 60,1-6
Salmo (SL 71(72))
Segunda Leitura Ef 3,2-3a.5-6   
Evangelho Mt 2,1-12






reflejosdeluz11.blogspot.com.br



Mensagem Principal

Para ajudar a refletir e entender o evangelho de hoje:

Preparem-se... estamos preparando o alimento espiritual para os preferidos de Jesus: as crianças!



A análise dos vários detalhes do relato confirma que a preocupação do autor (Mateus) não é de tipo histórico, mas catequético.
Notemos, em primeiro lugar, a insistência de Mateus no facto de Jesus ter nascido em Belém de Judá (cf. vers. 1.5.6.7). Para entender esta insistência, temos de recordar que Belém era a terra natal do rei David e que era a Belém que estava ligada a família de David. Afirmar que Jesus nasceu em Belém é ligá-lo a esses anúncios proféticos que falavam do Messias como o descendente de David que havia de nascer em Belém (cf. Mi 5,1.3; 2 SM 5,2) e restaurar o reino ideal de seu pai. Com esta nota, Mateus quer aquietar aqueles que pensavam que Jesus tinha nascido em Nazaré e que viam nisso um obstáculo para o reconhecerem como o Messias libertador.
Notemos, em segundo lugar, a referência a uma estrela “especial” que apareceu no céu por esta altura e que conduziu os “magos” para Belém. A interpretação desta referência como histórica levou alguém a cálculos astronômicos complicados para concluir que, no ano 6 a.C., uma conjunção de planetas explicaria o fenômeno luminoso da estrela refulgente mencionada por Mateus; outros andaram a procura de um cometa que, por esta época, devia ter sulcado os céus do antigo Médio Oriente… Na realidade, é inútil procurar nos céus a estrela ou cometa em causa, pois Mateus não está a narrar fato histórico. Segundo a crença popular da época, o nascimento de uma personagem importante era acompanhado da aparição de uma nova estrela. Também a tradição judaica anunciava o Messias como à estrela que surge de Jacob (cf. Nm 24,17). Ora, é com estes elementos que a imaginação de Mateus, posta ao serviço da catequese, vai inventar a “estrela”. Mateus está, sobretudo, interessado em fornecer aos cristãos da sua comunidade argumentos seguros para rebater aqueles que negavam que Jesus era esse Messias esperado.
Temos ainda as figuras dos “magos”. A palavra gregos magos”, usada por Mateus, abarca um vasto leque de significados e é aplicada a personagens muito diversas: mágicos, feiticeiros, charlatães, sacerdotes persas, propagandistas religiosos… Aqui, poderia designar astrólogos mesopotâmios, em contacto com o messianismo judaico. Seja como for, esses “magos” representam, na catequese de Mateus, esses povos estrangeiros de que falava a primeira leitura (cf. Is 60,1-6), que se põem a caminho de Jerusalém com as suas riquezas (ouro e incenso) para encontrar a luz salvadora de Deus que brilha sobre a cidade santa. Jesus é, na opinião de Mateus e da catequese da Igreja primitiva, essa “luz”.
Além de uma catequese sobre Jesus, este relato recolhe, de forma paradigmática, duas atitudes que se vão repetir ao longo de todo o Evangelho: o Povo de Israel rejeita Jesus, enquanto que os “magos” do oriente (que são pagãos) O adoram; Herodes e Jerusalém “ficam perturbados” diante da notícia do nascimento do menino e planeiam a sua morte, enquanto que os pagãos sentem uma grande alegria e reconhecem em Jesus o seu salvador.
Mateus anuncia, desta forma, que Jesus vai ser rejeitado pelo seu Povo; mas vai ser acolhido pelos pagãos, que entrarão a fazer parte do novo Povo de Deus. O itinerário seguido pelos “magos” reflecte a caminhada que os pagãos percorreram para encontrar Jesus: estão atentos aos sinais (estrela), percebem que Jesus é a luz que traz a salvação, põem-se decididamente a caminho para O encontrar, perguntam aos judeus – que conhecem as Escrituras – o que fazer, encontram Jesus e adoram-n’O como “o Senhor”. É muito possível que um grande número de pagano-cristãos da comunidade de Mateus descobrisse neste relato as etapas do seu próprio caminho em direcção a Jesus.


http://www.dehonianos.org
 


Ideia de roteiro para teatro

(Entra Personagens A e B)

PA: Oi todo mundo!

PB: Oi

PA: Nossa PB que desânimo é esse?

PB: Ah PA você com essas suas idéias de trazer nossos melhores presentes de natal pra igreja, estou achando tudo muito estranho isso sim!

PA: Calma PB vou te explicar tudinho, fica tranquilo

PB: Então pode começar a explicar!

PA: Veja bem PB, eu ouvi na missa hoje o evangelho que fala dos três Reis Magos

PB: Ah é verdade eu também já fui à missa e ouvi esse evangelho que fala do Reis que levam presentes para Jesus

PA: Isso mesmo! Está espertinho hein PB, acho que esta rolando um pouquinho de inteligência ai nessa cabeça oca (risos)

PB: Cabeça oca quem tem é você ta PA!

PA: Está bem PB desculpe não consegui deixar passar a piada.

PB: Olha só você vai ou não me explicar o porquê dos presentes? Se não pego todos meus e levo embora

PA: Nossa mais ainda precisa explicar? História dos três Reis Magos, presentes e tal!

PB: Ah entendi, você acha que temos que deixar nossos presentes de Natal pra Jesus?

PA: Isso mesmo!

PB: Pensando bem acho que você tem razão, mas tem que ser todos? Não podemos ficar com nenhum? Poxa vida gostei tanto dos meus presentes

PA: Ah PB até podemos ficar com alguns, mas vamos separar os melhores pra Jesus.

PB: Beleza, combinado!

PA: Vamos começar separar os presentes então?

PB: Vamos!

(E começam a separar os presentes)

PA: Esse é pra Jesus, esse também, ah esse pode ficar pra mim...

(Catequista entra)

C: Oi crianças, tudo bem?

PA: Oi Catequista

PB: Oie

C: Crianças me contem como passaram de natal?

PA: Ah catequista foi muito bom, ganhamos muitos presentes

PB: É foi muito bom mesmo! Também ganhei bastante presente

C: Hum que ótimo! Então já que ganharam muitos presentes, vocês já separaram aqueles brinquedos que não brincam mais para doar para crianças que não ganharam nada?

PA: Ixiii ainda não C, mas prometo que assim que chegar em casa vou separar os brinquedos que não brinco mais e vou doar pra quem preciso.

C: Isso mesmo PA, parabéns! Não esqueça que não pode ser brinquedos quebrados, tem que estar em bom estado ok!

PB: Nossa C eu já doei os meus brinquedos que não uso mais, minha mãe antes do Natal já me pediu para separar todos! (e fica triste)

C: Que ótimo PB, sua mãe fez muito bem! Mas porque você ficou triste, não queria doar os brinquedos?

PB: Queria sim! Todo ano antes de ganhar meus presentes de natal minha mãe e eu separamos os brinquedos que não uso mais para doar e me sinto muito feliz em ver as crianças felizes.

C: Mas então por que está triste?

PB: Porque não sabia que teria que dar meus presentes para Jesus, agora vou ficar quase sem nada!

PA: Ai não exagera vai PB combinamos dar somente os melhores presentes para Jesus e não todos!

C: Crianças que história é essa de dar seus presentes pra Jesus?

PB: C o evangelho nos conta que hoje é dia em que os reis magos levam presentes pra Jesus, então pensamos em dar nossos presentes pra ele, assim ficará mais feliz com a gente!

C: Ah meus amores, vocês estão de parabéns viu! Realmente o evangelho de hoje nos fala sobre os Reis magos e os presentes que levaram a Jesus para louvá-lo e adorá-lo.

PA: Viu PB não disse que precisamos dar nossos  presentes para Jesus.

C: Então, mas na verdade vocês não precisam dar seus presentes para Jesus!

PB: Não?

C: Não! Jesus quer o nosso coração, o nosso amor e confiança

PA: Como assim?

C: Crianças, hoje a igreja celebra a Epifania do Senhor.

PA: Epifania? Quem é essa, é uma amiga de Jesus?

C: Não PA, Epifania não é uma pessoa!

PA: Não?

C: Epifania do Senhor é a festa que comemora a manifestação de Jesus Cristo como Messias – Filho de Deus e Salvador do mundo. Epifania significa aparição, manifestação, apresentação.

Ou seja, é o momento em que a igreja comemora a apresentação de Jesus Cristo aos povos, através da visita dos Reis Magos ao Menino Jesus.

PB: Como assim apresentar Jesus aos povos? Não são somente três Reis Magos?

C: Os três Reis Magos representam todos os povos e nações, eles foram chamados por Deus para adorar e apresentar Jesus a todos, eles foram guiados por uma estrela, chegaram a Belém, e ao ver o menino Jesus com Maria, ajoelharam se diante dele e o adoram. Esse foi o verdadeiro sentido da visita deles a Jesus, para adorá-lo!

PA: Adorar? Mas Jesus era um bebê!

C: Pois é, eles já sabiam da grande missão de Jesus, que ele era aquele que foi enviado por Deus.

PB: Ah então eles já sabiam que Jesus iria nos salvar?

C: Sim! Eles já sabiam que Jesus aquele bebê tão pequenino tinha uma grande missão, eles já sabiam que Jesus é o filho de Deus e Salvador do mundo.

PA: Por isso foram adorar Jesus! 

C: Isso mesmo!

PB: Mas e os presentes, porque eles levaram presentes para Jesus?

C: Em relação aos presentes oferecidos ao Menino Jesus, era uma forma de reconhecer quem realmente Ele é, e a missão que veio realizar entre os homens: cada presente significava um reconhecimento a Jesus; O Ouro simboliza sua realeza; o incenso sua divindade e a mirra sua humanidade.

PA:Bom, agora que já sei o verdadeiro sentido dos presentes já entendi que não precisamos dar nossos presentes, oba!

C: Não, não precisam! (risos)

PB: Oba!

C: Mas como disse no começo da nossa conversa, o que Jesus quer de todos nós é nosso reconhecimento que ele é a Luz do mundo e nosso salvador, que acreditemos nessa verdade e em seu amor por nós.

PA: Ah mais isso já está tranquilo, eu acredito que Jesus nos ama e que veio ao mundo para nos salvar.

PB: Eu também acredito.

C: Que ótimo crianças, fico muito feliz por demonstrarem tanto amor por Jesus.
E não esqueçam Jesus não quer presentes ele quer seu coração, seu amor e confiança.
Vamos rezar? 
PA e PB: Vamos!




Sugestão de Música




Ideia para trabalhar esse Evangelho

Presente para Jesus

Confeccionar uma caixa para cada criança
 
Os materiais são simples:
. papel grosso A4  
. cola
. tesoura
. lápis
. régua
. pregador de roupas

Caixinhas de papel


A primeira etapa é fazer o molde de acordo com o tamanho desejado
Molde da caixinha
LEGENDA:
. linha contínua = cortar
. linha pontilhada = dobrar
. X = ponto de cola

Imprima o molde em tamanho A4, se possível em um papel mais grosso. E, depois, com o lápis, passe um contorno marcando o papel colorido. Depois, recorte nas linhas contínuas.


Caixinhas de papel


Fica mais fácil marcar as dobras usando uma régua. Melhor ainda se você usar a tesoura ou outro material para frisar o papel e deixar a dobra bem marcada.

Caixinhas de papel


Nesta caixa, há apenas um ponto de cola, na aba lateral. Use pouca quantidade para não vazar e prenda as partes com um pregador até a cola secar.

Caixinhas de papel

 

Na tampa da caixa colar um papel com a frase 

Jesus, este é o meu melhor presente!
IREI SEMPRE TE AMAR, LOUVAR E ANUNCIAR 

Depois confeccione Corações de Origami 
UM CORAÇÃO PARA CADA CRIANÇA PARA QUE SEJA COLOCADO NA CAIXA


  1. Compre um papel de cartolina na cor vermelha e corte no formato de um quadrado, deixe na posição indicada na foto, como um diamante.
  2. Dobre o papel na metade horizontalmente.
  3. Novamente do dobre o papel, mas desta vez verticalmente.
  4. Agora dobre a ponta superior conforme é mostrado na imagem.
  5. Faça o mesmo com a outra ponta, mas dessa vez tampando a ponta superior que agora está no centro do quadrado.
  6. Deve dobrar a lateral direita da seguinte maneira, procurando fazer as dobraduras mais delicadas possível.
  7. Volte a fazer o mesmo trabalho no outro lado do futuro origami.
  8. Na parte detrás você vai poder conferir na seguinte maneira.
  9. Para continuar, dobre as pontas superiores e laterais para dentro.
  10. Pronto, agora basta voltar o papel para a posição original e você terá feito um coração de origami!

Tutorial de como fazer um coração de papel com origami

Em cada coração escrever;

Jesus meu coração te louva e te ama
Tu és minha Luz e Salvação.

Dinâmica

Pegar uma imagem de Jesus, de preferência na Manjedoura, mas se não tiver pode ser de qualquer outra imagem de Jesus.

Entregue primeiro o coração  para cada criança e depois a caixa
Peça para cada um segurar seu coração de origami e juntos conduza uma linda oração, incentivando as crianças o momento que estamos vivendo a Epifania do Senhor

Após a oração explicar para as crianças que a frase na tampa da caixa (Ler em voz alta) é um compromisso que eles estão selando com Jesus e entregando seu coração a ele.

Depois peça para colocarem o coração na caixa e levarem até Jesus, como gesto de presenteá-lo.

E pedir para repetirem a frase: Jesus este é o meu melhor presente, meu coração!
 

Oração
  
Jesus te recebo em meu coração e assim como os três Reis Magos eu irei te adorar e apresentar a todos ao meu redor, pois sei que assim estarei levando a todos a sua Luz e Salvação.
Amém.