Quem somos?

Minha foto
Somos um Ministério de Evangelização de Crianças da Diocese de São José dos Campos desde 1999. Utilizamos como recurso de evangelização o teatro. Também organizamos formações para evangelizadores e catequistas. Estamos sempre a disposição! Precisando é só mandar um mail para cantinhodanjos@gmail.com Vamos levar nossas crianças para Jesus!!

sábado, 27 de junho de 2015

Evangelho de Marcos 6, 1-6

Missa de 05 de Julho de 2015

“POIS, QUANDO ESTOU FRACO, ENTÃO É QUE SOU FORTE”


Leituras
Primeira Leitura Ez 2,2-5
Salmo 122 / 123
Segunda Leitura 2Cor 12,7-10)
Evangelho Mc 6, 1-6

Mensagem Principal

Neste domingo somos convidados a acompanhar Jesus, que na sua missão encontra muitas dificuldades em sua própria terra. Ele é desprezado por seus conterrâneos e vive a experiência da rejeição e da indiferença. Num mundo que muitas vezes julga pelas aparências e são discriminados, somos chamados a acolher sempre a todos. Que cada um de nós possa reconhecer em cada irmão o rosto do próprio Cristo, através do nosso serviço e acolhida.
Deus nos envia em missão e em nossa caminhada de fé encontramos muitas dificuldades. Mas a sua graça nos fortalece para que sejamos fiéis ao seu chamado.
(Fonte: Folheto Nova Aliança)


Ideia de roteiro para teatro

(Personagem A entra com uma mochila enorme cheia de coisas e encontra Personagem B)

Personagem B: Oi Personagem A, tudo bem? Que legal você está indo viajar?

Personagem A: Estou sim. (Responde com uma carinha muito triste)

Personagem B: Nossa, mas que cara é essa para quem está indo viajar!

Personagem A: Estou indo embora, não porque eu quero...

Personagem B: Ah não? E por que você está indo embora?

Personagem A: Então, vou te contar! Eu resolvi trazer meus amigos para perto de Jesus. Aí no recreio, eu fui no meio da quadra, peguei a bola para eles me escutarem e comecei a falar de Jesus... você não vai acreditar no que aconteceu!!

Personagem B: O que aconteceu?

Personagem A: Eles começaram a brigar comigo, a mandar que eu fosse embora. Nem quiseram saber o que eu tinha para falar!

Personagem B: Também a maneira que você decidiu falar de Jesus não foi muito boa.

Personagem A: Olha só você também! Eu vou para as redondezas, como Jesus! Quem sabe lá eu serei ouvido!
(Vai saindo e dá de cara com a Catequista)

Catequista: O que está acontecendo? Personagem A você está indo viajar?

Personagem B: Deixa que eu explico. O Personagem A tentou falar de Jesus para seus amigos da escola, assim como Jesus fez.

Catequista: Que lindo Personagem A!

Personagem A: Lindo mesmo! Mas agora estou indo para as redondezas, como Jesus!

Catequista: Como assim? Redondeza?

Personagem B: Mas olha Catequista, o Personagem A tentou falar de Jesus de uma maneira errada! Ele foi lá, no recreio, pegou a bola do futebol dos amigos e quis falar de Jesus para eles! Claro que não deu certo!!!

Catequista: Olha Personagem A, tenho que te dar os parabéns!

Personagem A: (Com cara de feliz) Sério?

Catequista: Sério mesmo! Nem todo mundo tem a coragem que você teve de falar de Jesus!

Personagem B: Isso é verdade!

Catequista: Mas a maneira que você escolheu não foi muito boa. Os meninos queriam jogar bola. Por isso que eles não deram ouvidos para você.

Personagem B: Mas no Evangelho de hoje conta que nem Jesus foi ouvido em Nazaré.

Catequista: Isso mesmo. Nazaré era a terra de Jesu, onde Ele cresceu. As pessoas que o escutavam como o conheciam começaram a se perguntar que era aquele que falava com tanta inteligência e sabedoria? Começaram a duvidar!

Personagem A: Como os meus amigos?

Catequista: Como os seus amigos! Mas Jesus não desistiu. Ele contava com a coragem e a força do Espirito Santo para fazer a vontade de Deus.

Personagem B: Como todos nós precisamos, não é?

Catequista: Exatamente!! Todos nós precisamos! Muitas vezes tentamos evangelizar, falar de Deus, apenas com as palavras. Isso é importante. Mas mais importante ainda é evangelizar com a nossa vida, com as nossas atitudes. Por isso é que precisamos estar cheios do Espirito Santo.

Personagem A: Mas agora estou com medo de falar novamente para os meus amigos!

Personagem B: Não precisa ficar com medo não! Se estivermos cheios do Espirito Santo, Ele nos encoraja a fazer a vontade de Deus. E se não formos ouvidos, devemos ficar felizes pois fizemos a nossa parte. Não é Catequista?

Catequista: Muito bem, você entendeu direitinho! Agora, olha só Personagem A, eu conheço a história de um maravilhoso santo que soube muito bem evangelizar. Seu nome é Dom Bosco.

Personagem A: É mesmo? Como ele fazia?

Catequista: Dom Bosco primeiro ficava amigo, conversava sobre os gostos da pessoa... depois que tinha conquistado a amizade ele falava de Deus.

Personagem A: E dava certo?

Catequista: Sim, muito certo. Sabe por que? Porque, depois de conquistar a amizade, o coração da pessoa estava aberto para escutar sobre o que ele quisesse falar. Ele fazia muito isso no seu oratório!

Personagem B: Oratório?

Catequista: Oratório foi o lugar que Dom Bosco criou para evangelizar. Ele fazia amizade com as crianças e os jovens. Aí chamava todos para o oratório na sua casa. Lá eles brincavam, tomavam lanche e depois Dom Bosco falava de Deus, dando a catequese.

Personagens A e B: Que legal!!

Personagem A: Agora estou entendendo!! E já sei como vou falar de Deus para os meus amigos!!

Personagem B: Eu também!!

Catequista: Mas lembrem-se de duas coisinhas: Precisamos estar cheios do Espirito Santo e se eles não te ouvirem, fiquem felizes, pois fizeram a vontade de Deus! Então vamos de aproveitar agora para pedir que o Espirito Santo nos dê sabedoria, inteligência, coragem e alegria para fazer a vontade de Deus! Vem Espírito Santo!


Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

A sugestão para trabalhar este evangelho é sobre a necessidade que temos de evangelizar a todos que estão ao nosso redor, principalmente a nossa família, parentes e amigos!

A ideia é incentivar as crianças sobre essa necessidade de mostrar o amor de Jesus por cada um de nós. Então a sugestão é sentar as crianças em circulo, após a explicação do Evangelho, e conversar sobre o que é evangelizar e como podemos fazer isso.

Depois pedir que cada um dê uma sugestão para confeccionar algo que evangelize, como cartazes, cartão... Cada criança fará um material para evangelizar!


Pode ser entregue para cada criança este colete feito de TNT branco.
Faça também um quite de canetinha para que as crianças possam escrever e desenhar algo que ajude a Evangelizar.
Esta ideia veio a partir das camisetas que evangelizam.
Muito importante que as crianças escrevam algo para evangelizarem.


Que este encontro seja regado com a inspiração, a força e a coragem que o Espirito Santo traz para cada um de nós!!
Vamos levar mais pessoas para Deus!! 

domingo, 21 de junho de 2015

Evangelho de João 21,15-19

Missa de 28 de Junho de 2015

 "SIMÃO, FILHO DE JOÃO, TU ME AMAS?
APASCENTA AS MINHAS OVELHAS"


Leituras
Primeira Leitura At 3,1-10
Salmo 18 / 19a
Segunda Leitura Gl 1,11-20
Evangelho Jo 21,15-19

Mensagem Principal

Irmãos e irmãs, com toda a Igreja nos preparamos para celebrar a festa dos apóstolos Pedro e Paulo que, unidos pela mesma fé e no mesmo amor a Cristo, representam a dimensão humana da Igreja. Nesta liturgia, a Igreja nos convida a refletir sobre estas duas figuras e a considerar o seu exemplo de fidelidade a Jesus Cristo.
A Fé que professamos recebemos dos apóstolos, em especial de Pedro e Paulo, que nos animam com os seus testemunhos. Naquele tempo, eles responderam sim ao convite pessoal de Jesus Cristo, e hoje o mesmo convite é feito a nós: segue-me.
A idéia de superioridade e domínio no exercício do pastoreio é absolutamente contrária ao ensino e atitude de Jesus, que considera todos os seus discípulos como amigos e irmãos. O verdadeiro pastor é aquele que segue a Jesus, colocando-se a serviço da comunidade e sendo capaz de amá-la até o fim, dando por ela até a própria vida.
(Fonte: Folheto Nova Aliança e Rodapé da Bíblia Edição Pastoral)


Ideia de roteiro para teatro

(Entra Personagem A entra mandando todos se sentarem)

Personagem A: Oi Personagem B. Que bom que você chegou! Agora senta aqui já!

Personagem B: Olá Personagem A! Como assim senta aqui já?

Personagem A: Preciso que você sente logo!

Personagem B: Mas eu não posso sentar. Tenho que achar o começo para seguir.

Personagem A: Personagem B você não prestou atenção no Evangelho?

Personagem B: Prestei atenção sim!! Mas não fala nada de sentar e sim de seguir Jesus.

Personagem A: Olha só, Jesus hoje vem nos perguntar se o amamos! O que você responderia Personagem B?

Personagem B: Claro que amamos!!

Personagem A: Então ele nos fala assim: A Paz! Senta as minhas ovelhas.

Personagem B: Como é que é?

Personagem A: Ele nos deseja a paz e nos pede para sentar todas as suas ovelhas.

Personagem B: Agora estou entendendo. Como somos as ovelhas de Jesus, precisamos sentar?

Personagem A: Isso mesmo! E quando reconhecemos as ovelhas de Jesus, nós devemos falar para elas sentarem.

Personagem B: Nossa, então deixa eu me sentar! Mas Personagem A no Evangelho fala também que Jesus nos convida para segui-lo.

Personagem A: Sim, Ele falou sim. Mas acho que deve ser quando Ele voltar.

Personagem B: (assustado) E vamos ficar sentados até Ele voltar?

Personagem A: Provavelmente!

Personagem B: Ai meu Deus!

(Entra a Catequista)

Catequista: Oi Crianças! Que bom que vocês já chegaram!!

Personagem B: Por favor Catequista, senta!

Catequista: Como?

Personagem A: Estamos pedindo para você se sentar!

Catequista: Mas por quê?

Personagem B: Deixa que eu explico. No Evangelho de hoje Jesus está nos desejando a paz e pedindo para sentarmos todas as suas ovelhas. Como você nos falou na catequese que somos as ovelhas de Jesus, é para sentarmos também.

Catequista: Meu Deus, da onde vocês tiraram isso?

Personagem A: É simples! Jesus falou assim: A Paz! Senta as minhas ovelhas. Devemos aprender com Simão como seguir Jesus. Então devemos obedecer e sentar as ovelhas de Jesus! Olha todos aqui estão sentados, até o nosso querido padre!

Catequista: Mas que confusão vocês estão fazendo! Vou explicar do começo para que vocês entendam! Jesus nos convida a seguí-lo como ele fez com São Pedro e São Paulo. Amanhã comemoramos este dois santos que muito nos ensinam como buscar sempre obedecer e seguir Jesus. E o mais importante é que através deles, muitas pessoas puderam conhecer e se apaixonar por Jesus. Assim como nós devemos fazer!

Personagem B: Verdade! Inclusive Pedro foi o primeiro Papa, não foi?

Catequista: Isso mesmo! Agora Personagem A, Jesus fez uma pergunta muito importante a Simão Pedro. Você sabe qual foi?

Personagem A: Claro que eu sei. Jesus perguntou assim: Simão, tu me amas?

Catequista: Muito bem!! Esta mesma pergunta Ele nos faz no dia de hoje. E o que responderemos?

Personagens A e B: Amamos muito!

Catequista: Então Jesus pede a Simão: Apascenta as minhas ovelhas!

Personagem A: Tá vendo!! Eu falei!!

Catequista: Personagem A Apascenta é uma palavra. Não é a paz e sente. É apascenta.

Personagem A: Uma palavra? Apascenta? O que é isso?

Catequista: Sim. Olha só, no dicionário Apascentar significa alimentar, doutrinar (que é ensinar, educar), entreter, guiar, ou seja, pastorear.

Personagem A: Então quer dizer que apascentar significa cuidar das ovelhas?

Catequista: Isso mesmo! E ver quais as necessidades das ovelhas e ter a preocupação que nenhuma desvie do caminho de Jesus! Jesus pediu isso a Simão Pedro, pois Ele já não estava mais no nosso meio e precisava que ele e os apóstolos continuassem a sua missão aqui na terra. E isso acontece todos os dias através dos nossos queridos padres!

Personagem B: Meu Deus, os padres são os nossos pastores?

Catequista: Isso mesmo! Por isso é que precisamos prestar muita atenção nos ensinamentos deles e rezar para que cada um seja conduzido pelo Espirito Santo. Mas Jesus nos faz um convite também. Existem muitas pessoas, que convivem conosco, e que não vão a missa, a catequese... Para essas pessoas, nós precisamos apascentar, ou seja, precisamos mostrar o caminho de Jesus.

Personagem A: Esta sim é uma missão muito importante!

Catequista: Precisamos mostrar a todos que viver com Jesus é muito legal, é maravilhoso! Precisamos ser ovelhinhas obedientes, que quando escutam o pastor obedecem! Então vamos pedir que o Espirito Santo nos fortaleça, nos encorajem a viver e mostrar o caminho de Jesus!


Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Após contar o Evangelho para as crianças, a sugestão para trabalhar é trazer uma imagem ou foto ou desenho de São Pedro e São Paulo. Explicar que no dia 29 de Junho comemorados esses dois importantíssimos apóstolos da nossa querida Igreja. Importante é contar a história deles. Afinal de contas Eles foram as ovelhas mais obedientes a missão que Jesus os confiou!

Fonte: www.amiguinhosdedeus.com
São Pedro é o apóstolo que Jesus Cristo escolheu e investiu da dignidade de ser o primeiro papa da Igreja. A ele Jesus disse: "Tu és Pedro e sobre esta pedra fundarei a minha Igreja". São Pedro é o pastor do rebanho santo, é na sua pessoa e nos seus sucessores que temos o sinal visível da unidade e da comunhão na fé e na caridade. Recebeu de Jesus as chaves do céu: "Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra, será desligado nos céus".
     A conversão de São Paulo é uma das mais importantes da história da Igreja. Mostra o poder da graça divina, capaz de transformar Saulo, perseguidor da Igreja, no "Apóstolo Paulo".

Vamos fazer uma reflexão com as crianças.
- Como podemos nos espelhar em São Pedro e São Paulo? 
- Como iremos cuidar das ovelhas que conhecemos que estão longe de Jesus?

Fonte:http://sercatequistas.blogspot.com.br/2014_02_06_archive.html
Esta é uma caixinha de ovelhinha para confeccionar com as crianças.
Depois da reflexão das crianças, vamos escrever em pequenos papeis o que precisamos fazer para ser ovelhinha obediente de Jesus.
Também pode escrever como podemos trazer mais gente para perto de Jesus como fizeram São Pedro e São Paulo.

Que São Pedro e São Paulo nos inspire a ser cada vez mais obedientes e servos fieis a Jesus!!
E que assim como eles, possamos ter força e coragem de ser testemunha do amor transformador de Jesus por cada um de nós!

São Pedro e São Paulo,
Rogai por nós!

domingo, 14 de junho de 2015

Evangelho de Marcos 4, 35-41

Missa de 21 de Junho de 2015

“DEUS ESTÁ PRESENTE”


Leituras
Primeira Leitura Jó 38,1.8-11
Salmo 106 / 107
Segunda Leitura 2Cor 5,14-17
Evangelho Mc 4,35-41

Mensagem Principal

Jamais podemos esquecer que em Cristo somos nova criatura, não fomos feitos para o erro, porque somos feitos à imagem e semelhança de Deus, assim, em nossa vida é Cristo que caminha conosco, independentemente das situações. Precisamos ter confiança de que Deus está conosco em todos os momentos, inclusive, nas dificuldades que se apresentam no decorrer da vida. Como comunidade de fé, reunida em torno do altar, vamos hoje renovar nossas forças e esperanças de que Deus cuida de nós e que nós também precisamos cuidar uns dos outros, precisamos cuidar daqueles que precisam de nós sendo sinais de Cristo, que acalma a tempestade e guia nossos passos.
Jesus atravessa com os discípulos para a terra dos pagãos. O mar agitado é símbolo das nações pagãs que ameaçam destruir a comunidade cristã. Mas Jesus é o Senhor da história e dos povos. O medo dos discípulos é sinal da falta de fé: eles não conseguem ver que a ação de Jesus transforma as situações.
(Fonte: Folheto Nova Aliança e Rodapé da Bíblia Edição Pastoral)


Ideia de roteiro para teatro

(Personagem A entra com boia, roupa de mergulho, óculos, snorkel e encontra o personagem B)

Personagem A: Oi Gente!!

Personagem B: Oi todo mundo!! Oi Personagem A! Nossa, você vai mergulhar depois da missa?

Personagem A: Claro que não! Você não recebeu o convite de Jesus?

Personagem B: Convite de Jesus? Qual convite?

Personagem A: Então Jesus nos falou assim: Vamos para o outro lado do mar? Eu respondi para Jesus que sim, vamos sim.

Personagem B: Olha só, que legal!! Eu também quero ir. Posso?

Personagem A: Ah, acho que você não está preparado para ir.

Personagem B: Como assim?

Personagem A: Precisa se preparar. Olha só para mim! Estou bem preparado.

Personagem B: É estou vendo, você está usando tudo isso ai. Mas você está preparado para mergulhar. No barco não precisa de tudo isso não.

Personagem A: Nesse barco precisa sim. Afinal, o mar fica agitado e até entra água dentro do barco. Então estou bem preparado para a viagem com Jesus!

Personagem B: Nossa, mas eu quero tanto ir com Jesus também!

Personagem A: Mas não vai dar não!

(Personagem B fica bravo, encontra a Catequista e conta para ela tudo o que o Personagem A falou)

Catequista: Olha Personagem A, no barco de Jesus todos podem entrar! E não precisa de tudo isso não!

Personagem A: Ah não? Mas escutei no Evangelho que esse barco passa por muitos apuros e até água entra dentro dele...

Catequista: Mas olha, você está fazendo uma pequena confusão...

Personagem B: Como sempre...

Catequista: Prestem atenção que vou explicar! Jesus realmente nos convida para entrarmos no seu barco. Mas o seu barco é a nossa vida!

Personagem A: Nossa vida?

Catequista: Sim, a nossa vida. Se vivemos no caminho de Jesus, se escolhemos viver os ensinamentos Dele, estamos colocando o nosso barco, que é a nossa vida, nas mãos de Jesus. Ele se torna o nosso capitão.

Personagem B: Agora estou entendendo!! Se a nossa vida é o barco e Jesus é o nosso capitão, Ele mesmo que direciona, que nos conduz?

Catequista: Exatamente isso Personagem B! Jesus conduz a nossa vida quando permitimos. E com isso Ele está o tempo todo conosco! Não nos deixa nem um minuto sozinhos!!!

Personagem A: Tudo isso é realmente lindo!! Mas se Jesus está no barco, como você explica a tempestade e a água entrando no barco?

Catequista: Olha só Personagem A, a tempestade que aconteceu no Evangelho representa todos os momentos difíceis que enfrentamos na vida. Sabe quando ficamos preocupados com alguma coisa, quando achamos que tudo está errado... essas são as nossas tempestades!

Personagem A: Ah, quando minha avó ficou muito doente e foi morar com Deus lá no céu! Eu fiquei muito triste!!

Catequista: Isso mesmo, você entendeu!!

Personagem B: Ou quando meu papai perdeu o trabalho dele e passamos muitas dificuldades...

Catequista: Isso mesmo!!! O importante é saber que Jesus, sendo um maravilhoso capitão, não deixa o nosso barco nunca. Está sempre conosco, acalmando as tempestades que podem acontecer na nossa vida. O importante é confiar nessa grande promessa de que Jesus está sempre, sempre conosco!!

Personagem B: Que lindo!! Jesus é demais!! Viu Personagem A, posso entrar no barco de Jesus... ou melhor convido Jesus entrar no meu barco!

Catequista: Olha só Personagem A, tem uma coisa importante que você precisa aprender! Nós que estamos na caminhada com Jesus, que vamos a catequese e à missa, precisamos aprender a ser sinal de Jesus para o mundo!

Personagem A: Mas eu sou Catequista!

Catequista: Mas quando você falou não ao Personagem B, você não foi! Muitas vezes, Jesus usa das pessoas para acalmar a tempestade na vida dos outros. Lembra a história da sua vó? Quantas pessoas Jesus usou para acalmar seu coração?

Personagem A: Muitas pessoas!!

Catequista: Então você também pode se deixar usar por Jesus para acalmar a tempestade no coração dos outros e ser sinal do amor de Deus na vida de todos!!

Personagem A: Entendi! Desculpe Personagem B!!

Catequista: Quero propor um gesto de amor essa semana! O que vocês acham de fazermos um barquinho de papel, escrever Jesus aclama nossa tempestade e entregar para todos que sentirmos no coração?

Personagem B: Que legal!! Assim podemos explicar que Jesus é o capitão do barco que acalma nosso coração!

Catequista: Isso mesmo! Assim levaremos essa importante mensagem de que não precisamos ficar preocupados e com medo. Temos Jesus que nos ama caminhando ao nosso lado por todo sempre!

Personagem A: Vamos sim!! Eu tenho vários papéis em casa!!

Catequista: Então vamos pedir que o Espírito Santo venha nos fortalecer e nos conduzir a entregar o barquinho para as pessoas que mais precisam da calmaria de Jesus! E, principalmente, que Ele nos conduza sempre a ser sinal de Jesus para todos!!!


Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho

Para contar esse evangelho a sugestão é fazer um barquinho de EVA, os discípulos e Jesus podem ser feitos de pregador de roupa.













Conforme vai contando o Evangelho, vai colocando a nuvem com os raios, o mar mais agitado... e Jesus, que está dormindo, pode vir para o centro acalmar a tempestade!!!
E depois a nuvem pode ser trocada por uma nuvem de azul claro. De um lado do pregador, pode fazer a carinha dos discípulos preocupados e do outro a carinha deles com sorriso.

Após explicar o evangelho, partilhar com as crianças:
- Quais são as tempestades da nossa vida, que agitam o nosso barco?
- Quais sentimentos precisamos ter no barco e quais precisamos jogar no mar? Por exemplo: Dentro do barco precisamos ter confiança e precisamos jogar no mar o medo.

E para finalizar, a sugestão é fazer um barquinho de papel. As crianças podem decorar o barquinho e escrever o nome de Jesus. E pode ser dado também dois pregadores. Em um ela vai se desenhar e no outro ela vai desenhar Jesus. Esta será a lembrancinha que a criança levará para casa!

domingo, 7 de junho de 2015

Evangelho de Marcos 4, 26-34

Missa de 14 de Junho de 2015

“SOMOS PLANTADOS NO REINO DE DEUS”


Leituras
Primeira Leitura Ez 17,22-24
Salmo 91 / 92
Segunda Leitura 2Cor 5,6-10
Evangelho Mc 4,26-34

Mensagem Principal

A missão de Jesus é portadora do Reino de Deus e da transformação que ele provoca. Uma vez iniciada, a ação de Jesus cresce e produz fruto de maneira imprevisível e irresistível.
Na liturgia deste domingo cabem os seguintes questionamentos: como nós, cristãos, temos anunciado o Reino de Deus? Temos ajudado na sua propagação? São questões que precisam ser respondidas com a vida, através da experiência que fazemos com Jesus Cristo nos sacramentos, na vida em comunidade, na família e nos demais ambientes.
É necessário que o cristão se alimente da Palavra da vida para despertar o entusiasmo e a alegria de anunciar o Reino de Deus a todos.
(Fonte: Folheto Nova Aliança e Rodapé da Bíblia Edição Pastoral)


Ideia de roteiro para teatro

(Personagem A entra com um megafone e encontra Personagem B que entra com material para plantar).

Personagem A: Oi Gente, oi Personagem B! Nossa, o que você está fazendo com esse material aí?

Personagem B: Olá criançada!! Oi Personagem A! Pelo visto você não prestou atenção no Evangelho de hoje.

Personagem A: Claro que eu prestei!! Olha só o que eu trouxe!! Você é que cochilou no Evangelho!!

Personagem B: Ai meu Deus!!! Claro que não... Presta atenção!!! Semana passada eu aprendi que para ser da família de Jesus precisa fazer a vontade de Deus. Estou me esforçando muito!

Personagem A: Eu também estou!! Mas continua!

Personagem B: Então resolvi plantar a semente de mostarda para fazer crescer o Reino de Deus! Assim mais e mais pessoas poderão ver o Reino e querer fazer parte dele!

Personagem A: Como é que é? Você resolveu plantar semente de mostarda? Como assim?

Personagem B: Exatamente. Jesus falou no evangelho muito bem claro que o Reino de Deus é a Plantação de Mostarda! Vocês não escutaram isso? (Pergunta para as crianças)

Personagem A: Mas será que você está certo???

Personagem B: Tenho certeza absoluta! Aqui no Evangelho fala que o Reino de Deus é a semente de mostarda que é pequenina, como a gente, mas quando é plantada cresce e fica a maior de todas as plantações!

Personagem B: Entendi! Realmente você prestou atenção e entendeu o Evangelho!! Acho que estou errada então!! Posso te ajudar?

Personagem A: Mas calma! Me conta porque você trouxe um megafone?

Personagem B: Bom, a moça que fez o comentário da missa falou uma coisa muito interessante. Ela perguntou o que temos feito para anunciar o Reino de Deus! Então, como eu quero também fazer a vontade de Deus, trouxe um megafone para falar sobre o Reino de Deus! Mas confesso que eu não sabia como iria anunciar!

Personagem A: Maravilhoso!! Você está muito certa também!!! Olha só a ideia que eu tive: plantamos a semente de mostarda para o Reino de Deus crescer e depois saímos anunciando as pessoas que o Reino de Mostarda de Deus está pronto!!! O que você acha?

Personagem B: Perfeito!! Acho mesmo que Jesus ficará muito feliz conosco!! Então vamos começar! Você já escolher um lugar para plantar e eu já vou anunciando!!

Personagem A: Combinado!

(Catequista entra e escuta)

Personagem B: Venham todos... a plantação do Reino de Mostarda de Deus já vai aparecer!!

Catequista: Reino de Mostarda de Deus?? Que história é essa?

(Personagem A explica tudo para a Catequista)

Catequista: Ai meu Deus que confusão vocês estão fazendo!! Mas uma coisa é para ficar muito feliz... vocês estão mesmo se esforçando para fazer a vontade de Deus! E hoje aprendemos que precisamos mesmo Anunciar o Reino de Deus!!

Personagem B: Tá vendo!! E eu trouxe até um megafone para isso!

Catequista: Muito bem Personagem B! Mas deixa eu explicar umas coisinhas! Jesus, no Evangelho de hoje, nos ensinou através de parábolas.

Personagem A: Não Catequista!! Nem havia televisão naquela época!

Catequista: Televisão?

Personagem A: Sim. Como Jesus podia ensinar através da parábolas?

Personagem B: Ai Personagem A... a Catequista falou a palavra parábola e não parabólica!

Personagem A: Me confundi!! Mas o que significa Parábola?

Catequista: Parábola são histórias que Jesus contava para nos ensinar. Então, Jesus falou que o Reino de Deus é COMO um grão de mostarda que quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças e que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra.

Personagem A: Então estou certo!!!

Catequista: Não Personagem A. Jesus comparou o Reino de Deus ao grão de mostarda. Podemos pensar assim: Nós somos esse grão de mostarda, que precisa ser plantado. Seremos regados pela palavra de Deus e pelo Espirito Santo. Assim cresceremos e daremos frutos de Deus que todos ao nosso redor poderão ver e saborear.

Personagem B: Deixa eu ver se entendi: não preciso do megafone. O que preciso é aprender mais sobre a palavra de Deus e pedir que o Espirito Santo me ajude a produzir os frutos do Reino?

Catequista: Isso mesmo, você entendeu direitinho!

Personagem A: Mas Catequista, como faço para ser plantado para crescer e dar frutos?

Catequista: Somos plantados por Deus no dia do nosso batismo, dia em que recebemos o Espirito Santo. Para crescer é preciso viver os ensinamentos de Jesus que estão na Bíblia, que é a Palavra de Deus. E para produzir frutos precisamos do Espirito Santo, que está em nosso coração! É ele que nos fortalece, nos encoraja e nos dá sabedoria para produzir muitos frutos! Vem Espirito Santo nos capacitar para esta importante missão!! Amém!


Sugestão de Música



Ideia para trabalhar esse Evangelho


A sugestão para trabalhar este Evangelho é trazer para que as crianças vejam um grão de mostarda.
Pode sentar as crianças em círculo e deixar que elas passem o pequeno grão de mostarda.
Conversar com as crianças sobre o tamanho do grão de mostarda e porque Jesus escolheu comparar o reino do céus a este pequeno grão.

O Grão de Mostarda representa cada um de nós! Quando nascemos somos pequenininhos, como este grãozinho. Então, através do batismo, somos plantados em Deus!

Olha só o que acontece... (Mostrar uma figura da plantação)

Nesta figura, o grão é plantado e regado pelo Espirito Santo. Então o grão se rompe e cria raiz em Deus. O amor de Deus ilumina e aquece nosso crescimento, através dos ensinamentos de Jesus na Palavra de Deus, a Bíblia.
E então a planta cresce, firme e forte, para aí sim dar seus frutos pela ação do Espirito Santo.

Após a explicação, vamos fazer uma plantação?
Para esta plantação é preciso de um copo descartável, algodão e feijão. Explique que é uma experiência que precisará de muita atenção. Coloque o algodão no fundo do copo, o feijão por cima e regue. Cada criança levará sua experiência para casa!



Será muito importante explicar que cada criança deverá cuidar da sua plantinha. E este cuidar é regar, colocar no sol....

Assim a criança aprenderá que para dar frutos no reino de Deus requer cuidado. É preciso aprender os ensinamentos de Jesus, viver na comunidade e principalmente regar com muita oração.